sicnot

Perfil

Mundo

Edição do ADN promete curar doenças graves

Algumas das mais graves doenças atuais poderão ser melhor conhecidas e eventualmente até curadas, graças a uma nova tecnologia - a CRISPR, que está a agitar a comunidade científica.

Reuters

A CRISPR é uma espécie de ferramenta para "editar" o ADN, com uma precisão nunca antes atingida, além de eficiência e flexibilidade. Com ela, os cientistas conseguem alterar, apagar ou substituir genes em plantas ou animais, entre eles o Homem. A comunidade biomédica mundial está ainda na fase de tentar perceber como é que esta nova tecnologia poderá alterar a forma de investigar e tratar as doenças.

As implicações desta tecnologia podem ser gigantescas. A CRISPR pode um dia ser a cura para diversas doenças genéticas, mas a manipulação genética é um assunto delicado do ponto de vista ético.

"As pessoas falam dela como uma grande ferramenta, e é muito promissora, mas também assustadora", desabafa Chris Himeda, autor do estudo mais recente sobre a CRISPR.

  • PSOE apresenta moção de censura contra Mariano Rajoy

    Mundo

    O PSOE apresenta hoje uma moção de censura contra o presidente do governo, Mariano Rajoy. A notícia está a ser avançada pelos meios de comunicação social espanhóis. Em causa está a condenação judicial de vários dirigentes do Partido Popular no caso de corrupção, conhecido como "Gurtel".

  • Assembleia-geral do Sporting marcada para 23 de junho
    2:57
  • Congresso do PS começa hoje na Batalha

    País

    O 22.º Congresso do PS começa hoje, na Batalha, distrito de Leiria, e durante o qual o secretário-geral, António Costa, deverá defender uma linha de continuidade estratégica, procurando, em simultâneo, projetar desafios estruturais que se colocam ao país.

  • Pelo menos 50 mortos em naufrágio na RD Congo

    Mundo

    Cinquenta corpos foram resgatados depois que um barco ter naufragado num rio no noroeste da República Democrática do Congo (RDCongo) na quarta-feira, de acordo com um relatório oficial entregue hoje à Agência France Presse (AFP).

  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC