sicnot

Perfil

Mundo

Encontradas mais de 300 baleias mortas no sul do Chile

Um grupo de investigadores denunciou a morte de mais de 300 baleias no Golfo de Penas, no extremo sul do Chile, uma descoberta que está ser investigada pela polícia chilena.

Arquivo Reuters

Segundo divulgou na terça-feira o portal Diario Aysén, a denúncia foi apresentada ao Serviço Nacional de Pesca (Sernapesca) que, por sua vez, entregou a informação ao Ministério Público, que abriu uma investigação para esclarecer a causa da morte em massa dos cetáceos.

As baleias foram encontradas no passado dia 17 de novembro por um grupo de investigadores, mas a informação só recentemente foi dada a conhecer às autoridades chilenas.

No passado mês de maio foram encontrados cerca de 30 cetáceos mortos na mesma região do Chile.

Cristián Hudson, diretor do Sernapesca da região de Aysén, disse que "o número de cetáceos mortos é impressionante".

"Até agora nunca tínhamos tido denúncias desta magnitude", sublinhou.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.