sicnot

Perfil

Mundo

Ataque de San Bernardino é o quinto mais mortífero desde 1984

Os 14 mortos e 14 feridos já confirmados no ataque ao centro de atendimento de pessoas portadoras de deficiência ocorrido esta quarta-feira em San Bernardino, no Estado da Califórnia, torna este um dos mais mortíferos de sempre nos EUA.

© Alex Gallardo / Reuters

Segundo um levantamento disponibilizado hoje à noite pelo diário Los Angeles Times, na sua página na Internet, o balanço mais recente do ataque é o quinto mais grave desde 1984.

O ataque com mais vítimas decorre a 16 de abril de 2007, em Blacksburg, no Estado da Virgínia, quando um estudante universitário matou 32 colegas e feriu 17, no 'campus' da universidade.

Em 2012, ocorreu o segundo com mais vítimas mortais, 27, quando um jovem de 20 anos atacou uma escola primária, em Sandy Hook, no Estado do Connecticut, matando 20 crianças e seis adultos.

O terceiro balanço mais pesado de vítimas data de 16 de janeiro de 1991, quando um ataque a um café, em Killeen, no Estado do Texas, causou 22 mortos e 20 feridos.

O outro ataque com mais vítimas do que o de hoje aconteceu em 18 de julho de 1984, num restaurante de uma cadeia de comida rápida, em San Isidro, na Califórnia, saldando-se por 21 mortos e 19 feridos.

Ainda em 2015, destacam-se o ocorrido em Roseburg, Oregon, a um colégio universitário, em 1 de outubro, com nove mortos e nove feridos, e o de Colorado Springs, Colorado, num centro de planeamento familiar, em 29 de novembro, com três mortos e nove feridos.

Com outras caraterísticas, destaca-se a explosão de um edifício federal em Oklahoma City, em 19 de abril de 1995, protagonizado por Timothy McVeigh, que provocou 168 mortes e mais de 500 feridos.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.