sicnot

Perfil

Mundo

Ataque de San Bernardino é o quinto mais mortífero desde 1984

Os 14 mortos e 14 feridos já confirmados no ataque ao centro de atendimento de pessoas portadoras de deficiência ocorrido esta quarta-feira em San Bernardino, no Estado da Califórnia, torna este um dos mais mortíferos de sempre nos EUA.

© Alex Gallardo / Reuters

Segundo um levantamento disponibilizado hoje à noite pelo diário Los Angeles Times, na sua página na Internet, o balanço mais recente do ataque é o quinto mais grave desde 1984.

O ataque com mais vítimas decorre a 16 de abril de 2007, em Blacksburg, no Estado da Virgínia, quando um estudante universitário matou 32 colegas e feriu 17, no 'campus' da universidade.

Em 2012, ocorreu o segundo com mais vítimas mortais, 27, quando um jovem de 20 anos atacou uma escola primária, em Sandy Hook, no Estado do Connecticut, matando 20 crianças e seis adultos.

O terceiro balanço mais pesado de vítimas data de 16 de janeiro de 1991, quando um ataque a um café, em Killeen, no Estado do Texas, causou 22 mortos e 20 feridos.

O outro ataque com mais vítimas do que o de hoje aconteceu em 18 de julho de 1984, num restaurante de uma cadeia de comida rápida, em San Isidro, na Califórnia, saldando-se por 21 mortos e 19 feridos.

Ainda em 2015, destacam-se o ocorrido em Roseburg, Oregon, a um colégio universitário, em 1 de outubro, com nove mortos e nove feridos, e o de Colorado Springs, Colorado, num centro de planeamento familiar, em 29 de novembro, com três mortos e nove feridos.

Com outras caraterísticas, destaca-se a explosão de um edifício federal em Oklahoma City, em 19 de abril de 1995, protagonizado por Timothy McVeigh, que provocou 168 mortes e mais de 500 feridos.

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.