sicnot

Perfil

Mundo

Museu dedicado a François Miterrand alvo de roubo

Um museu dedicado ao antigo Presidente francês François Mitterrand (1981-1995) foi alvo de roubo e o valor dos objetos levados está estimado em até meio milhão de euros.

Segundo a polícia, os assaltantes introduziram-se através de arrombamento no museu, situado em Château-Chinon, uma cidade no centro de França, da qual François Mitterrand foi presidente de Câmara desde 1959 até à sua eleição para a Presidência da República em 1981.

Segundo os primeiros elementos do inquérito, o produto do roubo está estimado "entre 300 mil e 500 mil euros". Os ladrões apoderaram-se de várias dezenas de objetos de grande valor, como pêndulos e sabres, em ouro, cristal ou ainda decorados com diamantes.

Depois de passarem pelo teto, os ladrões conseguiram anular o sistema de alarme, que não disparou.

O Museu do Septenato, criado em 1986, conserva as prendas oficiais e pessoais recebidas por François Miterrand da parte de chefes de Estado estrangeiros durante os seus dois mandatos presidenciais.

A coleção é constituída por peças de cerâmica e vidro, de prata e ourivesaria, móveis e tapeçarias.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.