sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 269 mortos e dois milhões de afetados por cheias no sul da Índia

Pelo menos 269 pessoas morreram e dois milhões foram afetadas pelas chuvas intensas registadas há mais de um mês no estado indiano de Tamil Nadu, disse o ministro do Interior, Rajnath Singh, no parlamento, noticia a imprensa local.

© Rupak De Chowdhuri / Reuters

As chuvas intensificaram-se no passado fim de semana e deixaram a região sul da Índia em estado de emergência, enquanto os prognósticos preveem mais chuva até segunda-feira.

O anterior balanço oficial, de 23 de novembro, apontava para 169 mortos.

Entre 4.000 e 5.000 efetivos das Forças Armadas e serviços de emergências foram destacados em operações de resgate na capital regional, Chennai, e distritos adjacentes, os mais atingidos, disse à Efe o assessor de Operações da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, Anurag Gupta.

Segundo o responsável, só nas últimas 48 horas pelo menos 44 pessoas morreram na zona, onde são esperadas chuvas fortes nas próximas 72 horas.

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.