sicnot

Perfil

Mundo

Pescador cabo-verdiano chega ao Brasil depois de 47 dias à deriva no Atlântico

Um pescador cabo-verdiano desembarcou quarta-feira no porto de Santos, Brasil, depois de ter estado 47 dias à deriva no Atlântico, noticiou hoje a imprensa brasileira.

Eraldo Peres

Juvenal Ferreira Mendes, de 52 anos, disse, numa entrevista ao portal de noticias G1, que saiu para pescar próximo da ilha da Boavista, Cabo Verde, no passado dia 2 de outubro, quando foi supreendido por uma tempestade que rasgou a vela da embarcação e o desviou da rota.

Depois de ter ficado sem combustível e longe da costa, o pescador relatou que nada mais pode fazer do que esperar que algum barco o resgatasse.

Ferreira Mendes, que terá sobrevivido graças à pesca e à água da chuvas, afirmou que durante os quase dois meses que esteve à deriva passaram por si 15 navios que nâo o viram.

Finalmente, a 18 de novembro passado, o navio brasileiro "Ouro do Brasil", de bandeira libanesa, resgatou-o.

O barco transportava sumo de laranja do porto de Manatee, na Flórida, Estados Unidos, até Santos, no Estado brasileiro de São Paulo, quando um dos seus marinheiros avistou a pequena embarcação do pescador cabo-verdiano.

Ferreira Mendes, que teve de se apresentar à Capitania do Porto ao desembarcar, manifestou o desejo de regressar o quanto antes a Cabo Verde para poder reunir-se com a família.

Lusa

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares