sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades sul-africanas negam ter emitido mandado de captura para Pistorius

A procuradoria-geral sul-africana declarou hoje à noite não ter emitido qualquer mandado de captura para o atleta paralímpico Oscar Pistorius, depois de o Supremo Tribunal o ter considerado culpado do homicídio da namorada.

Alon Skuy

"Não foi emitido qualquer mandado de captura, estamos a agilizar o processo para que ele possa comparecer em tribunal com urgência", disse o porta-voz da procuradoria-geral, Luvuyo Mfaku, desmentindo notícias da imprensa local.

"Cabe ao juiz decidir sobre a emissão de um mandado de captura", acrescentou.

Durante a tarde de hoje, o canal de informação eNCA noticiou: "Um mandado de captura foi emitido para Oscar Pistorius, mas só será aplicado na terça-feira".

O antigo campeão paralímpico, acusado de ter matado a namorada em fevereiro de 2013, foi condenado a cinco anos de prisão em primeira instância por homicídio involuntário.

Na quinta-feira, o tribunal de segunda instância alterou o veredito e considerou-o culpado de homicídio.

Desde então, a sua situação em relação à justiça desencadeou uma batalha de especialistas: tecnicamente, a sua condenação a cinco anos de prisão por homicídio involuntário foi revogada pelo tribunal de recurso, mas não foi ainda decretada nova pena.

Até agora, Pistorius estava a cumprir a pena em prisão domiciliária na propriedade do tio e a fazer serviço comunitário. Mas agora, depois de considerado um assassino, deverá, segundo a procuradoria-geral, comparecer em tribunal para pedir liberdade sob fiança.

O porta-voz da procuradoria confirmou que o ex-ídolo desportivo será rapidamente ouvido: "Espero que fixemos uma data na próxima semana".

A nova sentença só deverá ser proferida no início de 2016, pelo que a questão agora é saber se regressará à prisão ou se será libertado sob fiança enquanto aguarda a decisão.

Aos 29 anos, poderá ser condenado a uma pena mínima de 15 anos.

Pistorius nunca negou ter matado a namorada, Reeva Steenkamp, mas sempre declarou que pensava estar a disparar sobre um intruso entrado durante a noite em sua casa.

Os juízes da segunda instância não puseram em causa a sua versão dos factos, apenas sublinharam o facto de o antigo atleta, ao disparar quatro balas de grande calibre para a porta de uma casa de banho estreita, não poder ignorar que corria o risco de matar quem lá estivesse dentro.

Lusa

  • O perfil do homicida de Barcelos
    2:42

    País

    Adelino Gomes Briote já tinha sido condenado por ofensas à integridade física da sogra e de uma filha. Em seis meses esta foi a segunda vez que o homem acusado do quádruplo homicídio em Barcelos esteve perante a justiça.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.

  • Milhares nas cerimónias fúnebres de dirigente do Hamas

    Mundo

    Milhares de palestinianos participaram nas cerimónias fúnebres de um dirigente do Hamas, assassinado esta sexta-feira, na Faixa de Gaza. Vários homens armados acompanharam o cortejo fúnebre até à mesquita, onde se fizeram as últimas orações.

  • Guerra na Síria não dá tréguas
    1:51

    Mundo

    Na Síria e ao mesmo tempo que decorrem novas negociações de paz, a guerra não dá tréguas. As imagens mostram o resultados dos últimos raides aéreos nos subúrbios de Damasco. O balanço provisório é de mais de 30 mortos e pelo menos 50 feridos.