sicnot

Perfil

Mundo

China inicia construção do maior parque eólico do país

A China começou a construir o maior parque eólico do país na ilha de Nanri, na província de Fujian (sudeste), que se prevê que terá uma potência instalada de 400 MW, anunciaram hoje as autoridades locais.

© Andrew Wong / Reuters

Com conclusão prevista para 2018, a estrutura produzirá em torno de 1,4 milhões de quilowatts-hora (kWh), o equivalente a queimar 450 mil toneladas de carvão, segundo números divulgados pela agência noticiosa oficial chinesa Xinhua.

Segundo fontes ocidentais, o "gigante" asiático investiu 89 mil milhões de dólares em energia limpa em 2014, o maior volume entre as nações em desenvolvimento, mas cerca de dois terços da energia consumida no país continuam a assentar no carvão.

"Grande parte do aumento da capacidade instalada de produção de energia limpa no mundo provém da China", assinalou à Lusa um consultor português na área do ambiente Renato Roldão, radicado em Pequim desde 2008.

"Mas a capacidade instalada não se reflete no consumo", ressalva, acrescentando que "boa parte dessa energia é desperdiçada".

Na quarta-feira, o Governo chinês anunciou um plano de modernização das instalações energéticas que utilizam carvão, visando uma redução das emissões poluentes em 60%, antes de 2020.

A medida representa uma redução anual de 180 milhões de toneladas nas emissões chinesas de CO2 (dióxido de carbono).

Estima-se que o país tenha libertado entre nove e dez mil milhões de toneladas de CO2 em 2013, quase o dobro dos Estados Unidos da América e cerca de duas vezes e meia mais do que a União Europeia.

Durante a cimeira para as alterações climáticas das Nações Unidas, que decorre em Paris, vinte países, entre eles os mais populosos - China, EUA, Índia, Indonésia e Brasil - e os mais poluentes, concordaram em duplicar o seu investimento em investigação sobre energias limpas.

Lusa

  • Sessão solene no Parlamento e desfile popular nas celebrações do 25 de Abril

    País

    Os 43 anos da Revolução dos Cravos são hoje comemorados com a sessão solene no Parlamento e o tradicional desfile popular, tendo o Presidente da República escolhido o 25 de Abril para condecorar, a título póstumo, Francisco Sá Carneiro. A SIC Notícias acompanha esta manhã a sessão solene na Assembleia da República. Veja aqui em direto.

  • Desconhecem-se as causas do incêndio na fábrica da Tratolixo
    0:43

    País

    Os moradores de Trajouce, em São Domingos de Rana, não ganharam para o susto com um incêndio nas instalações da empresa de resíduos Tratolixo.O alerta foi dado por populares e trabalhadores da empresa. O vento foi o maior problema dos bombeiros no combate às chamas durante a noite. No local estiveram 133 homens, apoiados por 51 viaturas.Desconhecem-se para já as causas do incêndio. O incêndio foi circunscrito de madrugada, mas pode demorar algumas horas a ser dominado.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Duas execução no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.