sicnot

Perfil

Mundo

Morreu líder dos talibã 'mullah' Aktar Mansoor

O chefe talibã 'mullah' Aktar Mohammad Mansoor "morreu devido a ferimentos", disse Sultan Faizy, porta-voz do primeiro vice-presidente afegão Abdul Rashid Dostum, através da sua conta de Twitter, na quinta-feira à noite, citada pela agência Xinhua.

Rahmat Gul

Aktar Mansoor substituiu o antigo líder 'mullah' Mohammad Omar, cuja morte foi confirmada em julho. No entanto, ao assumir a liderança, Mansoor dividiu o núcleo mais conservador em quatro fações.

De acordo com o canal televisivo local 1TV, citado pela Xinhua, Aktar Mansoor foi ferido durante um conflito entre fações na cidade paquistanesa de Quetta, na terça-feira, acabando por não resistir aos ferimentos.

Em comunicado, o porta-voz dos talibãs Zabihullah Mujahid, rejeitou esta informação, considerando-a infundada e dizendo que as agências de inteligência estavam a tentar enganar a opinião pública.

O 'mullah' Mansoor foi nomeado líder dos talibãs do Afeganistão no verão de 2014, mas a sua nomeação foi considerada precipitada por alguns e contestada por vários setores talibãs, nomeadamente pela família do 'mullah' Omar e por vários comandantes militares.

No início de novembro, uma fação dissidente dos talibãs constituiu-se formalmente e escolheu como líder o 'mullah' Mohammed Rassul, um dos dirigentes que negou qualquer legitimidade ao 'mullah' Mansoor.

Segundo a France Presse, o incidente pôs em confronto as diferentes fações e dele resultaram quatro mortos e vários feridos, além de Mansoor.

Lusa

  • Autópsia à mulher baleada pela PSP contradiz agentes
    1:28

    País

    A mulher que morreu acidentalmente durante uma perseguição da PSP terá sido baleada no pescoço e o trio terá sido disparado por trás. Entretanto, segundo a imprensa, a PJ ainda não encontrou vestígios do tiroteio, entre os assaltantes do multibanco de Almada e a PSP.

  • Marinha dos EUA considera "absolutamente inaceitável" desenho de um pénis no céu

    Mundo

    Os cidadãos do Condado de Okanogan, em Washington, foram surpreendidos esta quinta-feira com o contorno de um pénis no céu. A imagem resultou de um rasto de condensação deixado por um avião militar norte-americano. A Marinha confirmou que um dos seus pilotos tinha desenhado a figura no ar e defendeu que a situação era "absolutamente inaceitável".