sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos em ataque no Cairo sobe para 16

Número de mortos em ataque no Cairo sobe para 16

O número de mortos no ataque com cocktails molotov contra uma discoteca no bairro de Aguza, no oeste da cidade do Cairo, aumentou para 16, de acordo com um autarca local.

O primeiro balanço do ataque à discoteca/restaurante do Cairo apontava para 12 vítimas mortais.

O responsável de Aguza, Ahmed Abdelrahim, assegurou que se tratou de "um evento criminoso", provavelmente devido a uma disputa, e não a um ato terrorista.

Em declarações à televisão estatal egípcia, Abdelrahim explicou que entre os mortos há empregados do estabelecimento, e que o ataque foi perpetrado cerca das 07:00 locais (05:00 em Lisboa).

As primeiras informações indicam que três pessoas que se transportavam num motociclo lançaram os 'cocktails molotov' contra o edifício, provocando um incêndio, e fugiram do local.

As forças de segurança inspecionaram a zona a fim de deter os atacantes, enquanto os agentes da proteção civil apagaram o fogo.

A segurança agravou-se no Egito após a revolução de 2011 (Primavera Árabe), com um aumento da criminalidade e atentados terroristas, mas são raros os ataques a casas noturnas.

Um responsável da segurança avançou que o incidente terá sido provocado por uma disputa entre os funcionários do clube e um grupo de adolescentes, que será responsável pelo ataque.

Lusa

  • Atentado no Egito faz 16 mortos

    Mundo

    Pelo menos 16 pessoas morreram hoje e cinco ficaram feridas num ataque com 'cocktails molotov' contra uma discoteca no bairro de Aguza, no oeste da cidade do Cairo.

  • Nuno Espírito Santo volta a desenhar no quadro
    6:54

    Desporto

    O treinador do FC Porto usou hoje de novo o marcador para desenhar e assim tentar explicar-se melhor. Foi na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Sporting de Braga. "Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e análise", disse. "Não reparem no desenho, prestem atenção ao conteúdo".

  • "A frase que mais ouço quando digo que sou blogger é: 'Mas dá para viver disso?'"

    Web Summit

    É certo e sabido que a internet e as redes sociais abriram as portas a novas realidades laborais e sobretudo a oportunidades profissionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Portugal não foge à regra e é cada vez mais uma parte desse todo, como o demonstra a organização da WebSummit para o triénio 2016-18. Foi precisamente por lá que encontramos a Sara Riobom, uma engenheira industrial convertida à blogosfera e a fazer vida disso mesmo.

    Martim Mariano