sicnot

Perfil

Mundo

Barack Obama pede mais medidas para o controlo de armas

O Presidente norte-americano, Barack Obama, declarou hoje que os Estados Unidos "não ficarão aterrorizados" e renovou o seu apelo por mais medidas apertadas de controlo de armas, referindo-se ao ataque em San Bernardino, na Califórnia, que fez 14 mortos.

© Kevin Lamarque / Reuters

Com a forte possibilidade do ataque em San Bernardino estar ligado ao terrorismo, nomeadamente inspirado no grupo extremista Estado Islâmico, Obama prometeu que as investigações sobre o caso "vão até ao fundo" de como e porque tal aconteceu.

Tashfeen Malik e Syed Farook irromperam na quarta-feira numa festa de final de ano em San Bernardino, no Estado da Califórnia, e abriram fogo na sala que estava cheia de colegas de trabalho de Syed Farook, matando 14 pessoas e ferindo mais de 20.

"É inteiramente possível que esses dois atacantes tivessem sido radicalizados para cometer esse ato de terror", referiu Obama no seu discurso semanal.

"Sabemos que o Estado Islâmico e outros grupos terroristas estão a incentivar ativamente as pessoas - em todo o mundo e no nosso país - para cometer atos terríveis de violência, muitas vezes como atores individuais, como lobos solitários", referiu o Presidente norte-americano.

"Todos nós - governo, forças de segurança, comunidades, líderes religiosos -- precisamos trabalhar em conjunto para impedir que as pessoas se tornem vítimas de ideologias de ódio", acrescentou.

Obama renovou os seus apelos a uma reconsideração sobre as leis de armas, que permitem a qualquer adulto comprar armamento e munições.

"Sabemos que os assassinos em San Bernardino utilizaram armas de assalto de uso militar, armas de guerra, para matar tantas pessoas quanto podiam. É mais um trágico lembrete de que aqui na América é muito fácil para as pessoas perigosas terem uma arma em suas mãos ", sublinhou, acrescentando que como Presidente, deve lutar pela segurança dos seus cidadãos.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.