sicnot

Perfil

Mundo

Líder da oposição venezuelano preso vai poder votar

O Presidente da Venezuela concordou em deixar o líder da oposição Leopoldo López, que se encontra preso, votar nas eleições de hoje, afirmou o ex-presidente colombiano Andres Pastrana, após um encontro com Nicolás Maduro.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

O antigo chefe de Estado da Colômbia Andres Pastrana, de visita a Caracas com outros cinco ex-líderes latino-americanos, afirmou que após uma reunião com Maduro este prometeu deixar López execer o seu direito de voto nas eleições de hoje, apesar de o governo não ter confirmado ainda essa informação.

"Eles concordaram com isto e eu penso que é muito importante. Todos os meus colegas antigos Presidentes insistiram", disse Pastrana aos jornalistas.

Líder do partido Vontade Popular, Leopoldo López foi condenado a 10 de setembro a quase 14 anos de prisão por instigação pública, associação criminosa, danos à propriedade e incêndio, na sequência da violência registada no final de um protesto convocado por figuras da oposição no início do ano passado.

A defesa de López argumentou que tem o direito de votar, uma vez que foi interposto um recurso da sentença, cuja decisão ainda não saiu.

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • População afetada pelo fogo tenta repor o que as chamas destruíram
    1:54
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.

  • Autarca garante que não houve "touros de fogo"

    País

    O presidente da Câmara de Benavente disse esta segunda-feira à Lusa que a atividade "touros de fogo" foi retirada do programa da Festa da Amizade depois de recebido um parecer desfavorável da Direção-Geral de Veterinária.