sicnot

Perfil

Mundo

Polícia londrina pede mais informações a testemunhos de ataque no metro

A polícia londrina renovou hoje o pedido de informação aos testemunhos do ataque de sábado no metro da cidade para esclarecer as circunstâncias do esfaqueamento de duas pessoas, que está a ser investigado como sendo um "ato terrorista".

© Neil Hall / Reuters

O comandante da unidade antiterrorista da Polícia Metropolitana de Londres (MET), Richard Walton, pediu aos testemunhos que conseguiram filmar o ataque, e cujos vídeos estão a circular na internet, para que se "ponham em contacto" com as autoridades.

Walton agradeceu aos cidadãos que facultaram as suas gravações do incidente ocorrido no sábado na estação de metro de Leytonstone, onde um homem de 29 anos protagonizou, segundo o comandante, "um ataque violento com uma faca não provocado".

O suspeito, que feriu gravemente um homem de 56 anos e causou ferimentos leves a outro homem, gritou "isto é pela Síria" depois do ataque e continua detido numa esquadra da capital do Reino Unido.

Inicialmente, foi noticiado que havia um terceiro ferido mas essa mulher foi apenas alvo de ameaças, não tendo sofrido danos físicos.

Lusa

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.