sicnot

Perfil

Mundo

Coligação internacional nega ter bombardeado acompamento militar sírio

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos negou hoje ter bombardeado um acampamento do exército sírio na localidade de Deir Ezzor, como acusou o governo de Damasco e o Observatório dos Direito Humanos Sírio.

© Yiannis Kourtoglou / Reuters

"Estamos a par dessas informações que apareceram na imprensa, mas nós não lançámos qualquer ataque nessa parte de Deir Ezzor, mas sim a 55 quilómetros desse local", indicou à agência francesa AFP o porta-voz da coligação, o coronel Steve Warren.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Síria condenou hoje um ataque da coligação internacional que atingiu um acampamento do exército do país e matou quatro soldados.

"A República Árabe da Síria condena energicamente esta flagrante agressão das forças da coligação liderada pelos Estados Unidos, que violam de forma evidente os objetivos da carta das Nações Unidas", refere uma declaração do chefe da diplomacia síria citado pelos media estatais.

Quatro soldados da Síria morreram num bombardeamento sem precedentes da coligação internacional dirigida pelos EUA que atingiu um acampamento do exército do país, informou hoje o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Quatro soldados foram mortos e 13 feridos ontem [domingo] por um raide aéreo da coligação internacional contra um acampamento (...) do exército sírio a oeste da província de Deir Ezzor, a dois quilómetros de uma localidade sob controlo do grupo extremista Estado Islâmico", indicou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahmane.

Segundo o mesmo responsável, foi a primeira vez que um ataque da coligação, que tem bombardeado o Iraque e a Síria há mais de um ano, matou forças do regime sírio.

Lusa

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.