sicnot

Perfil

Mundo

EUA vão investigar polícia de Chicago para averiguar uso excessivo da força e racismo

O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje que abriu uma investigação na polícia de Chicago para averiguar se há racismo e uso excessivo da força, depois da morte de um jovem negro durante uma ação policial em 2014.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Jim Young / Reuters

"Estou aqui para anunciar que o Departamento de Justiça abriu uma investigação para averiguar se o departamento da polícia de Chicago cometeu uma violação à Constituição e à lei", disse a procuradora-geral Loretta Lynch numa conferência de imprensa em Washington.

A investigação está ligada ao caso do jovem negro Laquan McDonald, de 17 anos, baleado 16 vezes por um agente da polícia em outubro de 2014.

As autoridades vão averiguar se a polícia de Chicago incorre em práticas racistas e se utiliza força excessiva nas suas ações.

Esta investigação é similar às ocorridas nos departamentos de polícia nas cidades de Ferguson, no estado do Missouri, e em Baltimore, no estado de Maryland, onde outros cidadãos negros morreram em ações policiais.

Lusa

  • Milhares protestam contra Donald Trump no Dia do Presidente
    1:55

    Mundo

    Milhares de pessoas voltaram a protestar contra Donald Trump, nos Estados Unidos da América. As marchas em várias cidades aconteceram no feriado que assinala o Dia do Presidente. Os manifestantes exigiram a destituição do chefe de Estado.

  • O mistério da morte do meio irmão de Kim Jong-un
    2:32
  • Acha que conhece o seu país?
    27:42
  • Homens e mulheres nas tarefas domésticas
    2:09

    País

    Nas gerações mais novas, já há sinais de mudança na divisão e partilha de tarefas em casa. No entanto, entre os mais velhos, as tarefas de casa são quase sempre obrigação da mulher. A igualdade entre homens e mulheres é ainda miragem dentro de casa e em termos de salários.