sicnot

Perfil

Mundo

Explosão em paragem de autocarro em Moscovo causa três feridos

Uma explosão ocorrida esta segunda-feira à noite numa paragem de autocarros em Moscovo provocou três feridos, informou a agência noticiosa estatal TASS.

(Arquivo)

(Arquivo)

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

A polícia na capital russa confirmou à agência noticiosa francesa AFP que "uma explosão ocorreu numa paragem de autocarro em Pokrovka Road", no centro da cidade.

"As forças de segurança estão a determinar as circunstâncias e as causas da explosão", disse um porta-voz da polícia, sem dar mais detalhes.

A TASS citou uma fonte policial, segundo a qual "um engenho explosivo improvisado explodiu numa paragem de autocarro, causando três feridos".

Dois dos feridos são mulheres que foram levadas para o hospital, adiantou a fonte, sem especificar a gravidade dos ferimentos.

Um jornalista da AFP constatou no local vidros partidos no chão, a par de veículos policiais e dos bombeiros.

Lusa

  • Atentado "falhado" em Nova Iorque
    1:43

    Mundo

    Uma explosão numa das zonas mais movimentadas de Manhattan fez quatro feridos, esta segunda-feira. Entre eles está o homem que transportava o engenho e que foi entretanto detido.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.

  • 10 Minutos com Leonor Beleza
    10:27

    10 Minutos

    A nossa convidada desta segunda-feira ainda é conhecida por ter sido ministra da Saúde e pelo seu trabalho à frente da Fundação Champalimaud. Mas desta vez vamos falar com Leonor Beleza sobre os 40 anos da revisão do Código Civil, em que esteve envolvida.

    Entrevista completa