sicnot

Perfil

Mundo

Oposição diz que vitória nas eleições é o "início da mudança" na Venezuela

A Mesa da Unidade Democrática (MUD), coligação da oposição, afirmou hoje que a vitória nas eleições parlamentares na Venezuela representa "o início da mudança" no país.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Começou a mudança, Venezuela. Hoje temos razões para celebrar, o país pedia uma mudança, essa mudança começou hoje", congratulou-se o secretário executivo da MUD, Jesús Torrealba, após o anúncio do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) dos resultados oficiais.

A oposição venezuelana conquistou 99 assentos de um total de 167 que compõem a Assembleia Nacional -- contra 46 do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), do Presidente Nicolás Maduro, obtendo uma maioria parlamentar de dois terços pela primeira vez em 16 anos.

Os dados foram apresentados pela presidente do CNE, Tibisay Lucena, numa aparição pública, horas depois do encerramento das urnas, quando estavam contados 96,03% dos votos.

"O povo falou de forma clara, as famílias venezuelanas estão cansadas de viver as consequências do fracasso" do programa do PSUV, disse o líder da oposição.

A oposição beneficiou do forte descontentamento popular na Venezuela com uma crise económica provocada pela queda do preço do petróleo, que detém das maiores reservas de crude do mundo, mas está atualmente a braços com uma situação de escassez de alimentos e bens de primeira necessidade.

Os resultados eleitorais traduzem uma viragem histórica depois da chegada do poder do 'chavismo' (de Hugo Chávez) em 1999, apesar de diversos analistas advertirem que Nicolás Maduro pode tentar limitar os poderes do parlamento para contrariar esta vitória, arriscando desencadear protestos.

Lusa

  • Nicolás Maduro reconhece derrota
    0:36

    Mundo

    O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, reconheceu a derrota da sua formação política, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), pela primeira vez em 16 anos, nas eleições legislativas de domingo.

  • Sondagens dão vitória à oposição na Venezuela
    1:58

    Mundo

    Hoje, na Venezuela, 20 milhões de eleitores escolhem os 167 deputados da Assembleia Nacional para os próximos cinco anos. A atravessar uma crise profunda, o socialismo bolivariano de Nicolas Maduro e a Herança de Hugo Chavez, que chegou ao poder há 16 anos, podem estar em causa nestas legislativas. Pela primeira vez as sondagens dão a vitória à oposição.

  • Carro que atropelou adepto encontrado numa garagem na Amadora
    1:51

    Desporto

    O carro que atropelou o adepto da Fiorentina, junto ao Estádio da Luz, está nas mãos da Polícia Judiciária. O automóvel foi encontrado esta terça-feira por uma brigada da PSP na garagem de um casa da Amadora, que pertence a um elemento da claque dos No Name Boys.

  • Portugueses passam mais de oito horas por semana ao volante
    0:59

    País

    Os portugueses gastam, em média, oito horas em deslocações durante a semana. Um estudo do Observatório Europeu da Mobilidade, divulgado hoje, diz ainda que a grande maioria prefere o automóvel como meio de transporte. Entre os países europeus, Portugal é líder na utilização do carro para deslocação para o trabalho.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • PCP abre debate quizenal com assuntos laborais e sociais

    País

    Um dia depois da sessão solene do 25 de Abril, os deputados regressam hoje ao parlamento para mais um debate quinzenal com o primeiro-ministro, que será seguido por uma discussão sobre o Conselho Europeu extraordinário de sábado. Acompanhe aqui em direto às 15h00 e Minuto a Minuto.

  • Portugal subiu cinco lugares no Ranking da Liberdade de Imprensa
    1:42

    País

    Portugal está agora na 18 ª posição em 180 países no relatório deste ano dos Repórteres Sem Fronteiras. Esta associação revela que a imprensa portuguesa foi condenada 21 vezes por violação de liberdade de expressão e por difamação pelo Tribunal Europeu dos Direitos do Homem.