sicnot

Perfil

Mundo

Pequim em alerta vermelho devido à poluição

galeria de fotos

A capital chinesa emitiu hoje pela primeira vez o alerta máximo devido a poluição atmosférica. É uma medida inédita que deverá durar entre a manhã de terça-feira até quinta-feira, anunciou hoje o Serviço de Proteção Ambiental do município.

© Jason Lee / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Jason Lee / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© China Stringer Network / Reut

© China Stringer Network / Reut

© Jason Lee / Reuters

© Jason Lee / Reuters

© China Daily China Daily Infor

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© China Daily China Daily Infor

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

São cerca de 21 milhões de habitantes de Pequim afetados pelo "arpocalipse", níveis de poluição atmosférica muito prejudiciais para a saúde - 600 microgramas por metro cúbico. A Organização Mundial de Saúde recomenda uma exposição máxima de 25 microgramas em 24 horas.

A diminuição do tráfego é uma das primeiras medidas: circulação alternada de veículos de acordo com a matrícula (par e ímpar) , com exceção dos elétricos. Em compesação serão colocados a circular 200 autocarros suplementares.

As obras no exteriores são suspensas, os camiões estão impedidos de entrar na cidade, as fábricas mais poluidoras cessam de operar. Está proibido o lançamento de fogo de artifício e a realização de churrascos.

As escolas deverão fechar, mas a decisão cabe a cada direção.

A medida surge na altura em que decorre em Paris a Cimeira sobre o Clima (COP21), onde o Presidente chinês, Xi Jinping, foi instado a criar políticas "verdes" para combater a emissão de gases poluentes.

Um dos países mais poluidores no mundo, a China anunciou quarta-feira a intenção de reduzir em 60% as emissões dos "principais poluentes" das suas fábricas de carvão até 2020, modernizando as estruturas.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.