sicnot

Perfil

Mundo

Pequim em alerta vermelho devido à poluição

galeria de fotos

A capital chinesa emitiu hoje pela primeira vez o alerta máximo devido a poluição atmosférica. É uma medida inédita que deverá durar entre a manhã de terça-feira até quinta-feira, anunciou hoje o Serviço de Proteção Ambiental do município.

© Jason Lee / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Jason Lee / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

© China Stringer Network / Reut

© China Stringer Network / Reut

© Jason Lee / Reuters

© Jason Lee / Reuters

© China Daily China Daily Infor

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© Kim Kyung Hoon / Reuters

© China Daily China Daily Infor

© Damir Sagolj / Reuters

© Damir Sagolj / Reuters

São cerca de 21 milhões de habitantes de Pequim afetados pelo "arpocalipse", níveis de poluição atmosférica muito prejudiciais para a saúde - 600 microgramas por metro cúbico. A Organização Mundial de Saúde recomenda uma exposição máxima de 25 microgramas em 24 horas.

A diminuição do tráfego é uma das primeiras medidas: circulação alternada de veículos de acordo com a matrícula (par e ímpar) , com exceção dos elétricos. Em compesação serão colocados a circular 200 autocarros suplementares.

As obras no exteriores são suspensas, os camiões estão impedidos de entrar na cidade, as fábricas mais poluidoras cessam de operar. Está proibido o lançamento de fogo de artifício e a realização de churrascos.

As escolas deverão fechar, mas a decisão cabe a cada direção.

A medida surge na altura em que decorre em Paris a Cimeira sobre o Clima (COP21), onde o Presidente chinês, Xi Jinping, foi instado a criar políticas "verdes" para combater a emissão de gases poluentes.

Um dos países mais poluidores no mundo, a China anunciou quarta-feira a intenção de reduzir em 60% as emissões dos "principais poluentes" das suas fábricas de carvão até 2020, modernizando as estruturas.

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.