sicnot

Perfil

Mundo

Angela Merkel é personalidade do ano da Time

A chanceler alemã Angela Merkel foi nomeada a personalidade do ano pela revista norte-americana Time. O líder do Daesh ficou em segundo lugar.

Pormenor da capa da Time

Pormenor da capa da Time

Aos 61 anos, a líder alemã foi escolhida pela "capacidade de fazer frente aos desafios" que se têm apresentado à Europa ao logo do ano, diz a diretora da revista, Nancy Gibbs, em comunicado. A crise grega, dos refugiados e a resposta à ameaça do Daesh, são os desafios mencionados pela Time.

"Por exigir mais do seu país do que a maioria dos políticos ousariam, por se manter firme na luta contra a tirania e a conveniência e por fornecer uma inabalável liderança moral num mundo em que ela escasseia, Angela Merkel é a Personalidade do Ano da Time", escreveu a responsável.

Merkel ultrapassou, por esta ordem, o líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, o candidato às primárias republicanas nos Estados Unidos Donald Trump, o movimento norte-americano para os direitos da comunidade negra Black Lives Matter e o Presidente iraniano, Hassan Rohani.

Inquirida pela estação televisiva NBC, a diretora da Time assegurou que o dirigente jihadista não foi rejeitado por causa do impacto que teria tido a sua nomeação como personalidade do ano da revista.

"Nada é impossível. Nós já nomeámos grandes malfeitores", observou Nancy Gibbs, recordando que Adolf Hitler foi personalidade do ano.

Mas acrescentou que "2015 foi um ano em que ele (Al-Baghdadi) perdeu terreno".

Quanto à chanceler alemã, a revista sublinhou que ela "interveio sempre que uma crise grave ameaçou a Europa este ano".

"A perspetiva da bancarrota grega ameaçou a própria existência da zona euro. A crise dos migrantes e refugiados desafiou o princípio das fronteiras abertas. E, por último, a carnificina de Paris reavivou o reflexo de fechar portas, construir muros e confiar em ninguém", escreveu Gibbs.

De cada uma das vezes, prosseguiu, "Merkel interveio: a Alemanha resgatou a Grécia, impondo as suas severas condições; acolheu refugiados como vítimas da selvajaria dos islamitas radicais, e não seus portadores; e enviou tropas para o estrangeiro para participar no combate ao EI".

"Podemos estar ou não de acordo com ela, mas ela não escolhe o caminho mais fácil", argumentou Gibbs, para quem "os líderes só são postos à prova quando os povos não querem segui-los".

Filha de um sacerdote protestante, Angela Merkel, de 61 anos, cresceu por detrás da Cortina de Ferro e percorreu um caminho sem precedentes para se tornar chanceler -- no poder há dez anos -- e a mulher mais poderosa do mundo.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.