sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump admite apresentar-se como independente às presidenciais nos EUA

O pré-candidato republicano à presidência dos EUA, Donald Trump, afirmou hoje que admite apresentar-se como independente às eleições de 2016, após as numerosas críticas do partido ao seu polémico plano antimuçulmano.

Reuters

Reuters

© Randall Hill / Reuters

"Se não recebo um tratamento justo, decerto que a consideraria [uma candidatura independente]", assinalou hoje o magnata do imobiliário em declarações à cadeia televisiva ABC.

Trump, que lidera das sondagens entre os aspirantes do Partido Republicano às eleições presidenciais de 2016, já tinha admitido na terça-feira essa hipótese, através da sua conta na rede social Twitter.

O multimilionário norte-americano citou uma sondagem do diário USA Today e da universidade de Suffolk, onde se refere que 68% dos seus apoiantes lhe dariam o voto caso se apresentasse como independente, contra 18% que lhe retirariam o apoio.

"Uma nova sondagem indica que 68% dos meus apoiantes me apoiaria caso ano abandonasse o GOP (Grand Old Party, um epíteto do Partido Republicano desde 1880), e me apresentasse como independente", escreveu Trump no Twitter.

Desta forma, optou por deixar aberta essa possibilidade após a enxurrada de críticas à sua proposta de proibir a entrada no país de todos os muçulmanos, algumas provenientes de outros pré-candidatos republicanos.

Na segunda-feira, Trump emitiu um apelo e sugeriu a proibição temporária da entrada de todos os muçulmanos no país pelo "ódio" que, na sua perspetiva, nutrem face aos norte-americanos.

O magnata emitiu a proposta na sequência das repercussões pelo ataque na semana passada em San Bernardino, na Califórnia, que provocou 14 mortos e cerca de 20 feridos, atribuído a um norte-americano filho de paquistaneses e por sua mulher de origem paquistanesa, ambos mortos pela polícia, e que está a ser considerado um "ato terrorista" pelas autoridades federais.

Ainda na sequência das sugestões de Trump, a universidade escocesa Robert Gorbon (RGU) de Aberdeen, anunciou hoje que lhe retirou o doutoramento "honoris causa" que lhe foi atribuído, ao considerar as suas declarações "incompatíveis" com os seus próprios valores.

"No âmbito da campanha eleitoral americana, Trumpo emitiu uma série de declarações inteiramente incompatíveis com o espírito e os valores da universidade", afirmou um porta-voz da RGU ao justificar a decisão.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.