sicnot

Perfil

Mundo

Estudo revela que felídeo africano chita será originário da América do norte

A chita, o animal terrestre mais veloz do mundo, será originária da América do Norte, de onde migrou para África e aí ficou isolado, revela um estudo hoje publicado na revista científica Genome Biology.

© Kevin Lamarque / Reuters

Da família dos felídeos e que pode atingir velocidades superiores a 100 quilómetros por hora, a chita é um predador associado às planícies africanas mas será originária da América, tendo migrado para África há 100 mil anos, durante a última idade do gelo, e acabado por ficar isolada neste continente.

O estudo foi conduzido por uma equipa de 35 cientistas de 10 países, um deles o investigador Agostinho Antunes, do Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental, da Universidade do Porto. A equipa sequenciou, montou e comparou o genoma de um macho chita da Namíbia e de outras seis chitas selvagens da Tanzânia e Namíbia.

Segundo Agostinho Antunes a chita (zona oriental e austral de África) é uma espécie ameaçada e com populações reduzidas, tendo o estudo do genoma revelado que o "empobrecimento genómico" do mamífero é responsável por uma "elevada mortalidade juvenil, anomalias extremas no desenvolvimento do esperma e aumento da vulnerabilidade a surtos de doenças infeciosas".

O investigador português explica, num comunicado, que a chita é próxima do puma norte-americano e que terá viajado para a Ásia e daí para o sul de África. "A migração levou a uma elevada diminuição das populações de chita, causando uma redução drástica da sua herança genética devido a cruzamentos consanguíneos", diz, acrescentando que há cerca de 10 a 12 mil anos a chita sofreu um segundo estrangulamento populacional.

Agostinho Antunes é licenciado e biologia e especialista em genética animal, e genética molecular e evolução.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.