sicnot

Perfil

Mundo

Venda de preservativos online disparou nos dias mais poluídos na China

A venda de preservativos online disparou durante os dias mais poluídos na China, segundo um estudo do portal de compras Taobao, que controla grande parte do comércio eletrónico no país.

© David Gray / Reuters

O estudo, citado hoje pelo jornal oficial China Daily, conclui que as encomendas de preservativos em Pequim e em algumas cidades do norte da China subiram nos dias mais poluídos.

O interesse em artigos de desporto também aumentou nos dias mais "cinzentos". "Os artigos de desporto tiveram mais saída do que os cosméticos e vestuário feminino nos dias mais poluídos", realça o portal Taobao.

Uma vaga de poluição atinge grande parte do norte da China, numa situação "normal" para a época, visto que a ativação do aquecimento central implica o aumento da queima de carvão, a principal fonte de energia no país.

No entanto, as autoridades locais ativaram pela primeira vez na história, esta semana, o alerta vermelho (o nível máximo) de poluição em Pequim.

"Uma cidade diferente, a mesma nuvem de poluição", comenta à agência Lusa uma arquiteta chinesa que viajou hoje até Zhengzhou, a capital da província de Henan, situada a quase 700 quilómetros de Pequim.

Na capital chinesa, a densidade das partículas PM 2.5 - as mais finas e suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões - aproxima-se esta manhã (horário local) dos 300 microgramas por metro cúbico.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um máximo de 25 microgramas para que o ar seja considerado saudável.

Os infantários e as escolas de ensino básico e médio foram aconselhados pelo Governo a suspender as aulas e as empresas a adotar "um horário de trabalho flexível".

As fábricas e estaleiros mais poluentes reduziram ou interromperam a produção. Os automóveis circulam alternadamente, de acordo com o último número da matrícula: um dia pares, noutro ímpares.

O alerta vai durar até ao meio-dia de quinta-feira, altura em que se espera que uma frente fria dissipe parte do ar poluído na cidade.

Com Lusa

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.