sicnot

Perfil

Mundo

Centenas de argentinos celebram nas ruas tomada de posse de Macri como Presidente

Centenas de argentinos concentraram-se à meia-noite em frente à residência do futuro Presidente do país, Mauricio Macri, celebrando antecipadamente a sua investidura, prevista para o dia de hoje.

reuters

Entonando o hino nacional e gritando "sim, pode-se", centenas de simpatizantes de Macri rumaram à Avenida do Libertador para saudar o Presidente eleito.

A concentração paralisou o trânsito e dezenas de automobilistas fizeram soar as buzinas junto ao edifício onde mora Macri, que saiu para a varanda para os saudar, por diversas vezes, visivelmente emocionado e acompanhado pela mulher, Juliana Awada.

Buzinas e fogo-de-artifício ouviram-se também noutros pontos da cidade.

Contudo, também foram centenas os que se concentraram em frente à residência particular de Cristina Kirchner, com os simpatizantes da Presidente cessante a entoarem o hino peronista enquanto se escutavam gritos da oposição como "Argentina sem Cristina" ou "Maurício Presidente", lançados por simpatizantes de Macri.

Mauricio Macri, que sucede no cargo a Cristina Kirchner, que ocupou a Presidência durante oito anos, foi eleito à segunda volta das eleições realizadas a 22 de novembro, com 51,42% dos votos, contra os 48,60% de Daniel Scioli, o candidato que era apoiado por Kirchner.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.