sicnot

Perfil

Mundo

Mauricio Macri faz juramento e apelo à unidade enquanto presidente da Argentina

O novo Presidente da Argentina, Mauricio Macri, político de centro-direita, foi hoje empossado, aproveitando o discurso de posse para apelar à união nacional.

Presidente da Argentina, Mauricio Macri (Reuters)

Presidente da Argentina, Mauricio Macri (Reuters)

© Ueslei Marcelino / Reuters

"As eleições terminaram, chegou o momento de nos unirmos e de superarmos o que nos separa", disse Mauricio Macri, sob juramento, perante o Congresso, em Buenos Aires, num apelo dirigido a um país significativamente dividido entre pró e anti-Kirchner.

Mauricio Macri, que durante a campanha prometeu liberalizar a economia e acabar com o protecionismo que caracterizou os anos da presidente Cristina Kirchner, assegurou que o seu governo vai lutar "incansavelmente por aqueles que mais precisam".

O novo Chefe de Estado da Argentina acrescentou que "os desafios são enormes" e que os problemas não vão ser resolvidos "de hoje para amanhã", pois "as grandes transformações fazem-se avançando passo a passo todos os dias".

O discurso de Macri, transmitido pela televisão e pela rádio, foi pontuado por explosões de aplausos no parlamento e na Praça de Maio, onde partidários do novo presidente se reuniram frente ao palácio presidencial.

"Serei implacável com aqueles que se desviem da lei", alertou ainda Macri, num aviso a um país onde a corrupção grassa há décadas.

Referindo-se às Falklands/Malvinas, mas sem mencionar o nome das ilhas no Atlântico Sul que a Argentina disputa com o Reino Unido, o novo presidente reiterou a posição de Buenos Aires, afirmando: "Vamos manter as nossas reivindicações de soberania".

Cerca de dez chefes de Estado, incluindo vários sul-americanos e o rei Juan Carlos, de Espanha, bem como Jean-Pierre Bel, enviado pessoal para a América Latina do presidente francês François Hollande participaram na cerimónia de tomada de posse.

Mauricio Macri, 56 anos e engenheiro por formação, foi eleito a 22 de novembro, na segunda volta das eleições presidenciais, com 51,33% dos votos, ficando à frente de Daniel Scioli, candidato apoiado por Cristina Kirchner.

Antigo presidente da Câmara de Buenos Aires, Macri é filho de um milionário italiano que fez fortuna na Argentina, e esteve dez anos à frente do grupo de empresas com o seu nome, enveredando depois pelo futebol e pela política.

Em 1995, foi eleito pela primeira vez presidente do clube de futebol Boca Júniors, o mais prestigiado da Argentina, fundando, em 2003, o seu próprio partido, Compromisso para a Mudança. Em 2007, foi cofundador de outro partido, o Proposta Republicana (PRO).

O principal desafio de Macri será o relançamento da economia, pois o crescimento da Argentina está a meia-haste, o défice orçamental é superior a 5% e a inflação está nos 30%, o peso está sobrevalorizado e as reservas de divisas estão a diminuir.

Lusa

  • Maratona da democracia em Barcelona
    1:18

    New Articles

    Na Catalunha, milhares de pessoas alimentam o braço de ferro com Madrid. Em Barcelona decorre a maratona pela democracia decorre na Praça da Universidade. A iniciativa repete-se noutros 300 municípios da região.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Primeiro-ministro admite que retatório sobre Tancos possa ser "fabricado"
    2:06

    País

    O primeiro-ministro garante que o relatório divulgado pelo expresso sobre o desaparecimento de armas em Tancos não é de nenhum organismo oficial e admite até que possa ser fabricado. Costa critica ainda o líder do PSD por comentado uma notícia que não confirmou. As Forças Armadas também negaram a existência de qualquer relatório sobre Tancos que o Expresso reafirma existir e ser verdadeiro.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.