sicnot

Perfil

Mundo

"China e Rússia conhecem melhor que EUA os problemas do mundo"

O ex-presidente cubano Fidel Castro considerou que a China e a Rússia "conhecem muito melhor os problemas do mundo" que os Estados Unidos e poderão evitar uma eventual guerra mundial, numa carta divulgada hoje pelo jornal oficial Granma.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Handout . / Reuters

Com 89 anos e retirado do poder desde 2006, o ex-líder revolucionário afirmou que "atualmente não existe segurança para ninguém" antes de evocar o risco nuclear, quando sobe a tensão entre a Rússia e os Estados Unidos devido aos conflitos na Síria e no Iraque.

"A China e a Rússia conhecem muito melhor os problemas do mundo que os Estados Unidos, pois tiveram de suportar as terríveis guerras impostas de modo egoísta e cego pelo fascismo. Não duvido que graças à sua tradição histórica e à sua experiência revolucionária, eles farão o máximo de esforços para evitar uma guerra", escreveu Fidel Castro.

No mesmo texto, o ex-líder cubano exprime o seu apoio ao presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, derrotado nas eleições legislativas de domingo, vencidas pela oposição pela primeira vez em 16 anos.

"Junto-me aos que, unanimemente, te felicitaram pelo brilhante e corajoso discurso na noite de 06 de dezembro, logo que foi conhecido o veredicto das urnas", sublinha.

Fidel Castro exprime ainda a sua opinião em relação à Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (COP21) a decorrer em Paris, considerando que apenas a paz e "o direito a transformar em bens comuns os recursos naturais do planeta e as ciências e as tecnologias" poderão "preservar a vida humana na Terra".

"Se a humanidade continua o seu caminho de exploração e pilhagem dos recursos pelas multinacionais e bancos imperialistas, os representantes dos Estados reunidos em Paris tirarão as conclusões pertinentes", adiantou.

A carta de hoje é o primeiro texto divulgado por Fidel Castro desde 13 de agosto, data do seu aniversário. As últimas imagens do ex-presidente cubano foram publicadas em setembro, quando se encontrou com o papa Francisco em Havana.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52