sicnot

Perfil

Mundo

Coreias reunidas em raro encontro de alto nível

Representantes da Coreia do Sul e da Coreia do Norte sentaram-se hoje à mesa para um raro encontro de alto nível, que tem lugar na cidade fronteiriça de Kaesong.

© KCNA KCNA / Reuters

O encontro, que começou às 10:40 (01:40 em Lisboa), visa abordar diversos assuntos pendentes entre Seul e Pyongyang, de acordo com o Ministério da Unificação da Coreia do Sul.

A delegação sul-coreana, composta por três membros, é liderada pelo vice-ministro da Unificação, Hwang Boo-gi, enquanto a norte-coreana é encabeçada por Jon Jong-su, vice-diretor do Comité para a Reunificação Pacífica.

"Há muitos assuntos entre o Sul e o Norte a serem discutidos e abordados. Farei os maiores esforços para os resolver, um a um, de forma calma e ordeira", afirmou Hwang Boo-gi antes de rumar ao complexo industrial conjunto de Kaesong, do lado norte-coreano.

Trata-se do primeiro diálogo intergovernamental entre as duas Coreias desde que a Presidente sul-coreana, Park Geun-hye, tomou posse no início de 2013, para discutir um amplo leque de assuntos.

Em fevereiro e agosto deste ano foram realizados encontros entre as duas Coreias, mas ambos de nível intermédio, marcados para debater questões urgentes e aliviar a tensão na península.

Embora nenhuma das partes tenha revelado detalhes sobre a agenda, espera-se que Seul proponha uma nova ronda de reuniões entre as famílias separadas pela Guerra da Coreia (1950-53) como a que se realizou em outubro, que permitiu a quase 200 famílias voltarem a ver-se após seis décadas sem contacto.

Já os representantes da Coreia do Norte devem procurar formas de recuperar o projeto turístico do monte Kumgang, que permitia a sul-coreanos viajar para um resort até à suspensão desse programa em 2008 após um soldado norte-coreano ter matado a tiro um visitante do Sul.

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.