sicnot

Perfil

Mundo

Grupos contra Dilma Rousseff convocam protesto a favor de impugnação

Grupos contra a Presidente Dilma Rousseff convocaram para domingo protestos em diferentes cidades brasileiras para exigir a impugnação da governante e voltar a reunir manifestantes, visando futuros atos.

Reuters

Reuters

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os organizadores, que já patrocinaram anteriores protestos contra Rousseff, Movimento Vem Prá Rua, Movimento Brasil Livre e Revoltados Online, designaram os eventos de domingo de "Esquenta para o impeachment", considerando-o um ensaio para uma manifestação maior, ainda sem data.

A articulação dos protestos, feita principalmente pelas redes sociais, foi realizada após o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, divulgar, no passado dia 02, que aceitaria um pedido de destituição da Presidente, que agora tramita na casa parlamentar.

O pedido será ainda analisado por uma comissão especial e, caso seja aceite, o processo tramitará no plenário da Câmara. Se for aprovado, passará para o Senado.

A intenção dos manifestantes é também pressionar os deputados indecisos a votarem contra a Presidente.

O calendário de protestos, entretanto, depende do período de férias do Congresso. Caso as férias de janeiro sejam suspensas para a continuação das votações, uma segunda manifestação pode ocorrer entretanto, caso contrário, os manifestantes pretendem aguardar o reinício dos trabalhos parlamentares.

Os três grupos realizaram já este ano grandes manifestações no Brasil e em cidades do exterior: 15 de março, 12 de abril e 16 de agosto, mas estavam desmobilizados desde os acordos entre a Presidente e os partidos que integram a coligação governamental, de que resultou o enfraquecimento dos pedidos de 'impeachment'.

Retomado debate sobre a destituição, estas organizações voltaram a reforçar as suas atividades.

Do lado dos apoiantes de Rousseff, movimentos sociais e sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), articularam-se para realizar manifestações em defesa da manutenção do mandato da Presidente.

Um ato já ocorreu, logo após a aceitação do pedido de impugnação por Cunha.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.