sicnot

Perfil

Mundo

Deputados jordanos assinam petição para proibir entrada de Donald Trump no país

Vinte e cinco deputados jordanos assinaram este domingo uma petição para proibir a entrada na Jordânia do milionário norte-americano Donald Trump, em resposta à sua proposta de impedir temporariamente a entrada de muçulmanos nos Estados Unidos.

© Mary Schwalm / Reuters

Os membros da câmara baixa do parlamento jordano qualificaram a proposta de Trump, candidato à investidura do Partido Republicano para as presidenciais norte-americanas de novembro de 2016, de racista.

"Condenamos as declarações racistas de Trump contra os muçulmanos e pedimos ao governo que proiba este racista de entrar em território jordano no futuro", de acordo com a nota dos deputados.

Trump apresentou no dia 7 deste mês uma proposta polémica para proibir temporariamente a entrada nos EUA de todos os muçulmanos, devido a uma alegada ameaça do terrorismo 'jihadista'.

Para os deputados jordanos, "as declarações de Trump alimentam o extremismo e o terrorismo e prejudicam as relações de amizade entre a Jordânia e os Estados Unidos, bem como os laços entre Washington e o mundo árabe e islâmico".

No passado dia 09, Donald Trump negou qualquer intenção de visitar a Jordânia este mês, como tinha sido divulgado por vários 'media' norte-americanos.

De acordo com o milionário, que lidera as sondagens para a investidura pelos republicanos, a sua proposta, que deu origem a uma enorme controvérsia, "não tem nada a ver com religião", mas com segurança.

Lusa

  • Ministra tem condições para ficar?
    1:57
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • Os testemunhos emocionados de quem perdeu quase tudo nos fogos
    2:10
  • A primeira moção de censura ao fim de quase dois anos
    1:42

    País

    O CDS-PP avançou com uma moção de censura ao Governo, perante o que chama de falha do Governo na proteção das pessoas. O PSD apoia a iniciativa. António Costa fala num ato natural da democracia. Esta é a primeira moção de censura que o Governo socialista enfrenta ao fim de quase dois anos de mandato.

  • "Agora é tempo de decidir e executar"
    1:27

    País

    O primeiro-ministro reuniu-se esta terça-feira com os autarcas das zonas mais afetadas pelos incêndios e visitou os feridos, que continuam internados no Hospital de Coimbra. António Costa diz que o tempo das respostas começa agora.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.