sicnot

Perfil

Mundo

EUA incentivam partes desavindas na Líbia a assinarem acordo para Governo único

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, incentivou este domingo as partes desavindas na Líbia, a assinarem um acordo para criação de Governo único, que ponha fim ao "vazio de poder" que o país vive.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

© POOL New / Reuters

"Estamos aqui porque não podemos permitir que a atual situação na Líbia continue. É perigoso para sua sobrevivência, para os líbios e, atualmente pela presença do Daesh, perigosa para todos", disse Kerry numa conferência em Roma.

"Estamos preparados para apoiar. É o momento de romper este Estado falido da Líbia, Estamos firmemente decididos a incentivar para que se chegue a uma acordo que não se detenha face a individualismos", afirmou Kerry.

O chefe da diplomacia de Washington viajou até à capital italiana para participar numa conferência que visa incentivar os dois grupos desavindos da Líbia, que participam também, a formar um Governo de unidade nacional, transitório, para a pacificação daquele Estado africano.

Na conferência participaram também, entre outros, a União Europeia, a Liga Árabe e representantes de 17 países, entre eles, os cinco com assento permanente no Conselho de Segurança da ONU -- França, Estados Unidos, Reino Unido, China e Rússia.

Kerry afirmou que todos mostraram um "apoio unânime" à assinatura de um acordo entre os dois governos líbios -- o de Tobruk, reconhecido internacionalmente, e o de Tripoli, considerado rebelde -- proposto pelas Naçôes Unidas e que deverá ser assinado, previsivelmente, na próxima quarta-feira.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.