sicnot

Perfil

Mundo

Frente Nacional francesa perdeu eleições em todas as regiões

A Frente Nacional, liderada por Marine Le Pen, foi este domingo incapaz, na segunta volta das eleições regionais, de ganhar qualquer região, apesar do êxito histórico na primeira volta do escrutínio, há uma semana.

Marine perdeu no Norte, a sobrinha Marion Maréchal-Le Pen no Sul e Florian Philippo, estratega do partido, na região do grande Leste.

Marine perdeu no Norte, a sobrinha Marion Maréchal-Le Pen no Sul e Florian Philippo, estratega do partido, na região do grande Leste.

© Pascal Rossignol / Reuters

Marine Le Pen, foi a grande derrotada no norte pelo adversário da oposição de direita, a favor do qual a esquerda, no poder, desistiu de se apresentar na segunda volta do último escrutínio em França antes das presidenciais de 2017.

Marine perdeu no Norte, a sobrinha Marion Maréchal-Le Pen no Sul e Florian Philippo, estratega do partido, na região do grande Leste, segundo apontam as projeções.

A direita conquistou pelo menos cinco regiões, enquanto a esquerda saiu vitoriosa em três regiões.

As 13 regiões francesas foram redesenhadas no ano passado para elevar a sua dimensão ao nível dos Estados federados (lander) alemães.

Partido eurofóbico e anti-imigração, a Frente Nacional dirige vários municípios franceses, mas nunca liderou a nível regional. Fundado em 1972, é presidido desde 2011 por Marine Le Pen.

  • Eleições regionais francesas em análise
    2:08

    Opinião

    O comentador da SIC Nuno Rogeiro considera que os resultados das eleições regionais francesas são uma derrota para os socialistas, nomeadamente Manuel Valls, enquanto Sarkozy ressuscita dos mortos. Já o Conselheiro Consular Laurent Goater, numa análise aos resultados, diz que é uma grande alegria a Frente Nacional não ter conquistado qualquer região.

  • Partido de Marine Le Pen quer festejar vitória eleitoral em restaurante português
    2:46

    Mundo

    Na primeira volta das eleições regionais francesas, a Frente Nacional, de Marine Le Pen, venceu em seis das 13 regiões. Entre os apoiantes do Partido Nacionalista de Extrema Direita estão emigrantes portugueses. Os enviados da SIC às eleições francesas, Sofia Arêde e Mário Cabrita, foram conhecer o restaurante português onde a Frente Nacional vai festejar em caso de vitória.

  • Segunda volta das regionais em França com Frente Nacional confiante
    2:56

    Mundo

    Os franceses regressam hoje às urnas para a segunda volta das eleições regionais. Na primeira ronda, a Frente Nacional, partido de extrema-direita, venceu em 6 das 13 regiões francesas e agora está confiante num bom resultado, mas as sondagens indicam que deve perder força neste último teste antes das eleições presidenciais de 2017.

  • Coreia do Norte lança novo míssil balístico

    Mundo

    O Pentágono detetou esta sexta-feira mais um lançamento de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte. O primeiro-ministro japonês já confirmou o lançamento, que terá atingido a zona económica exclusiva, no Mar do Japão.

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.