sicnot

Perfil

Mundo

Malaio detido por insultar família real no Facebook

As autoridades da Malásia detiveram um homem por, alegadamente, ter insultado a família real do estado de Johor, no Facebook. O chefe comissário da polícia de Johor, Datuk Wan Ahmad Majmuddin Mohd, disse aos jornalistas que tinham apanhado o homem depois de invadirem a sua casa no sábado de manhã.

© Rick Wilking / Reuters

Após a detenção do homem de 37 anos, a polícia afirmou ter descoberto outros dois posts com o mesmo teor, segundo noticia o Mashable. Fica, agora, detido por quatro dias e com o telemóvel confiscado, enquanto decorrem as investigações. Se for considerado culpado, pode enfrentar até 18 meses de prisão, ou ter de pagar um máximo de 460 dólares (cerca de 418 euros).

Não é a primeira vez que alguém é preso por "crimes" relacionados com o Facebook, na Malásia. Em 2012, um homem de 27 anos foi detido em Kuala Lumpur também por insultos à mesma família. Dois anos depois, o seu irmão gémeo, Ali, pediu asilo político à Suécia, depois de também ter sido preso pelos mesmos motivos.

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.