sicnot

Perfil

Mundo

Rajoy chama "desprezível" a Sánchez após este questionar a sua honestidade

O único debate televisivo entre o presidente do governo espanhol e o candidato socialista às eleições gerais ficou marcado por acusações do passado, com Sánchez a questionar a honestidade de Rajoy, que o apelidou de "desprezível".

© Juan Medina / Reuters

O secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, acusou Mariano Rajoy de não ser honesto, por não se ter demitido aquando dos casos de corrupção que afectam o PP, ao que o presidente do Governo espanhol e dos "populares" respondeu "Agora já chega".

E, ato contínuo, acusou Pedro Sánchez de ser "ruim, miserável, mesquinho e desprezível", acrescentando que "não lhe admitia pôr em causa a sua honra".

Sánchez recordou o episódio de um SMS enviado por Rajoy ao ex-tesoureiro do PP Luís Bárcenas - acusado na justiça por casos de corrupção e favorecimento ilícito. Na altura, Rajoy enviou uma mensagem a dizer "Luís, sê forte".

"O senhor nomeou Bárcenas gerente, promoveu-o a tesoureiro e depois a senador. Quando perdeu as eleições em 2004, o senhor foi de férias pagas pela empresa de Correa [o líder de outro caso de corrupção, o caso Gurtel] e o senhor permitiu que a senhora Cospedal mentisse na cara de todos os espanhóis, ao dizer que ia despedir Luis Bárcenas", acusou Sánchez.

Sánchez também responsabilizou Rajoy de ter destruído à martelada o computador do ex-tesoureiro antes de este ser apreendido pela justiça e criticou o presidente do Governo por, após as primeiras informações do caso, ter dito que tudo era falso.

"O senhor deveria ter-se demitido nessa altura, há dois anos (...). O presidente do Governo tem de ser uma pessoa decente, senhor Rajoy, e o senhor não o é", acusou Sánchez.

Foi então que Rajoy, habitualmente impassível, declarou: "Agora já chega".

Após ter respondido que, se acreditava mesmo nisso, então Sánchez deveria ter apresentado uma moção de censura (algo que não aconteceu), Rajoy sublinhou que é "um político honrado".

"No mínimo, tão honrado como você. Fui vereador, presidente de região, vice-presidente da Xunta [presidente do Governo regional da Galiza], cinco vezes ministro, vice-presidente e presidente do Governo e ninguém, jamais, me acusou de nada em tribunal, nem nunca fui acusado de apropriar-me de nada", explicou Rajoy.

Salientou que não se dedica à política por dinheiro e afirmou que Sánchez nunca mais se vai recuperar das acusações que fez no debate de hoje.

"Como vai perder as eleições, não se esqueça que pode recuperar-se da derrota, mas se calhar nunca vai recuperar de afirmações ruins, mesquinhas, miseráveis e desprezíveis" sobre a sua honestidade e decência, contrapôs Rajoy.

O debate ficou também marcado por acusações de Rajoy à herança deixada pelo PSOE até 2011 (desemprego e défice elevado) e pela resposta de Sánchez, que insistiu que a política de austeridade do PP cortou em tudo menos na corrupção.

Lusa

  • Lesados do BES manifestam-se hoje no Porto 

    Queda do BES

    Um grupo de lesados pelo Banco Espírito Santo (BES) concentra-se hoje no Porto para exigir "bom senso" ao Governo, ao Banco de Portugal (BdP) e aos responsáveis do Novo Banco, refere um comunicado remetido às redações.A manifestação está marcada para as 11:00, nas imediações do balcão do Novo Banco e do Banco de Portugal, na Avenida dos Aliados, e a nota dirigida à imprensa é assinada por quase centena e meia de pessoas."

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Morre congressista republicano norte-americano acusado de assédio sexual

    Mundo

    O congressista estatal do Kentucky e pastor evangélico Dan Johnson morreu na quarta-feira, num aparente suicídio, dois dias depois de ser acusado de assédio sexual por uma mulher, disseram as autoridades. O médico legista do condado, Dave Billings, afirmou que a morte de Johnson foi causada por um único tiro, numa ponte de Mount Washinton, perto de Louisville, onde estacionou o automóvel.

  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28