sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 17 corpos encontrados numa ravina no México

As autoridades mexicanas encontraram pelo menos 17 corpos numa ravina, no violento Estado de Guerrero, revelou hoje um funcionário do gabinete do procurador-geral.

Foram encontrados "nove corpos completos e oito meio-carbonizados", revelou a mesma fonte, a coberto do anonimato, acrescentando que os cadáveres foram descobertos entre os dias 08 e 11 de dezembro na aldeia de Chichihualco.

Desconhece-se a identidade, a idade ou o sexo das vítimas e as autoridades ainda não conseguiram determinar quando morreram.

O Estado mexicano de Guerrero tem sofrido anos de violência devido aos cartéis da droga, com gangues a cultivarem papoilas de ópio em montanhas remotas e batalhas pelo controlo das rotas de tráfico de heroína.

Um pouco por toda a região, são frequentemente encontradas sepulturas clandestinas contendo um ou vários corpos.

Em Guerrero, 43 professores estagiários foram sequestrados pela polícia corrupta na cidade de Iguala em setembro de 2014 e, de acordo com os promotores, entregues a um gangue que os matou, incinerando depois os corpos.

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.