sicnot

Perfil

Mundo

Polícia iraniana parou 40 mil carros devido a mulheres com lenço mal posto

O chefe da polícia de trânsito de Teerão anunciou que nos últimos oito meses foram tomadas medidas contra cerca de 40.000 carros com mulheres que não cobriam corretamente a cabeça com um lenço, segundo a agência Isna.

© Raheb Homavandi / Reuters

O general Teymur Hosseini disse que "na maioria dos casos, as viaturas foram apreendidas e o dossiê foi enviado para o tribunal".

Em novembro, a polícia tinha anunciado que seriam apreendidos durante uma semana os carros com uma condutora ou passageira sem lenço ou com ele mal colocado.

A utilização do lenço na cabeça é obrigatória no Irão para as mulheres, sejam iranianas ou estrangeiras e independentemente da sua religião, desde a revolução islâmica de 1979.

Nos últimos anos, no entanto, tem havido um relaxamento do código de vestuário das mulheres e nas ruas da capital e de outras grandes cidades não é raro ver condutoras com os lenços sobre os ombros ou mulheres com casacos mais justos e mais curtos do que era habitual.

O presidente Hassan Rohani, um religioso moderado eleito em junho de 2013, defende uma maior abertura política e social do país, nomeadamente no que se refere ao respeito do código de vestuário.

Lusa

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.