sicnot

Perfil

Mundo

Atualização informática visa acelerar atendimento nos consulados de Londres e Manchester

A atualização informática dos dois consulados portugueses no Reino Unido recentemente deverá permitir um atendimento mais rápido e diminuir os tempos de espera, afirmaram os responsáveis dos postos em Londres e Manchester.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Eddie Keogh / Reuters

Além de novos equipamentos, o sistema informático, cujas falhas regulares obrigavam à interrupção do serviço, também foi atualizado e os serviços de email passaram a estar centralizados no servidor do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), em Portugal.

Em consequência, os endereços eletrónicos para agendar marcações ou pedir informações foram alterados e passaram a ser consulado.londres@mne.pt e consulado.manchester@mne.pt.

"A sincronização dos emails recebidos pelo centro de atendimento vai permitir responder muito mais rapidamente ao email geral e libertar tempo para o atendimento telefónico. E, claro, computadores mais modernos significa que são mais rápidos, por isso todos os processos que são feitos através das aplicações informáticas - cartão de cidadão, passaporte, registo civil - tornam-se também mais céleres", disse à agência Lusa a cônsul-geral em Londres, Joana Gaspar.

O crescimento do número de portugueses no Reino Unido nos últimos anos aumentou a procura dos serviços do consulado português na capital britânica, que sofre da falta de pessoal, problema reconhecido pelas autoridades portuguesas.

Ainda assim, a cônsul disse que o reforço de pessoal no verão, com mais quatro funcionários contratados e quatro estagiários, permitiu reduzir o tempo de espera para marcações de 12 para cinco semanas.

"Estamos a fazer cerca de 8.000 atendimentos por mês, uma média de 400 atendimentos por dia", referiu.

Em Manchester, a atualização informática também deverá contribuir para acelerar o atendimento.

Apesar de ter procura inferior à de Londres por cobrir uma área com menos portugueses, o prazo de espera é atualmente de três a quatro semanas, uma melhoria face à demora de três a quatro meses registada no início do ano passado.

De acordo com estatísticas das inscrições na segurança social britânica, chegaram ao Reino Unido 34.145 nacionais portugueses entre setembro de 2014 e setembro de 2015, mais 22% do que em igual período de 2013/14.

Em 2014, o número total de inscrições, obrigatória para assinar um contrato de trabalho ou pedir assistência social, foi de 30,55 mil portugueses, enquanto em 2013 tinha sido de 30,12 mil.

Lusa

  • "Quem não deve não teme"

    Football Leaks

    O futebolista português Cristiano Ronaldo, questionado sobre a sua alegada fuga ao fisco veiculada pela investigação "Football Leaks", disse que "quem não deve não teme", numa reação difundida esta quinta-feira pela rádio espanhola Onda Cero.

  • Hospitais já registam picos de afluência apesar de casos de gripe serem ainda poucos
    2:13

    País

    A gripe ainda não chegou em força, mas nos últimos dias foram vários os hospitais com grande afluências de doentes, sobretudo idosos e com infeções respiratórias. Em alguns dias desta semana o número de doentes disparou para mais de 600, como disse à SIC o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra.

  • Cerca de 150 civis doentes retirados de Alepo

    Mundo

    Cerca de 150 civis, a maioria doentes ou deficientes, foram retirados na noite de quarta-feira para quinta-feira de um centro de saúde de Aleppo, na parte mais antiga da cidade tomada pelo exército sírio, anunciou a Cruz Vermelha internacional.