sicnot

Perfil

Mundo

Polícia espanhola detém jovem que agrediu Mariano Rajoy

A polícia nacional espanhola deteve o jovem que esta tarde agrediu o primeiro-ministro e candidato do Partido Popular (PP, no poder), Mariano Rajoy, no decurso de um passeio em Pontevedra.

© Miguel Vidal / Reuters

O rapaz foi imobilizado pelos serviços de segurança que acompanhavam o líder do PP durante o passeio, apesar de ter ainda golpeado um dos seus elementos. De seguida, foi entregue à polícia e detido.

Durante o passeio, e quando a comitiva percorria as imediações da igreja La Peregrina, o jovem aproximou-se de Rajoy com o pretexto de tirar uma 'selfie' com ele, e atingiu-o com um golpe na cara, fazendo cair os seus óculos.

A ministra do Desenvolvimento, Ana Pastor, interveio no incidente e de seguida convidou a comitiva a prosseguir com o passeio, que Rajoy completou mas sem óculos.

Na sua conta na rede social Twitter escreveu no entanto: "Não tenho palavras para exprimir a minha indignação pela agressão de que fui vítima esta tarde pelas ruas de Pontevedra".

À saída da cidade galega, o líder do PP foi aplaudido por populares, e também contemplado com gritos de "presidente", numa referência às suas funções de primeiro-ministro cessante, antes de se dirigir para a Corunha, onde vai participar num comício.

No próximo domingo decorrem eleições legislativas em Espanha com o PP a liderar as últimas sondagens, mas longe da maioria absoluta.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.