sicnot

Perfil

Mundo

Trump descarta candidatura independente à Casa Branca

O magnata nova-iorquino e aspirante a candidato republicano à Presidência dos EUA Donald Trump descartou hoje apresentar-se como independente nas eleições de 2016 se não for nomeado pelo Partido Republicano.

Reuters

"Vou ser um republicano, não vou criar um terceiro partido. Não importa o que aconteça", disse o magnata que na semana passada tinha voltado a deixar no ar a possibilidade de se apresentar como independente na corrida presidencial de 2016 se não receber um "tratamento justo" parte dos dirigentes conservadores.

"Tenho um compromisso total com o Partido Republicano. Honra-me estar a liderá-lo. Creio que o farei muito bem se for eleito e farei tudo o que estiver ao meu alcance para vencer Hillary Clinton [a favorita para a nomeação do Partido Democrata]", afirmou Trump, ao ser questionado sobre o assunto durante o debate desta noite entre os pré-candidatos republicanos às eleições de 2016.

Esta foi a primeira vez em que o magnata descartou totalmente essa possibilidade, o que desencadeou aplausos por parte do plateia e também do jornalista que colocou a questão, Hugh Hewitt.

Os moderadores da CNN também lançaram a mesma questão ao neurocirurgião na reforma Ben Carson, que também tinha ameaçado abandonar o Partido Republicano, na sequência da publicação de uma informação segundo a qual o aparelho do partido pretendia encontrar um candidato de consenso, independentemente das primárias.

"O comentário que fiz na semana passada de que iria deixar o partido estava subordinado à ideia de o partido agir como o fez no passado, com muitos subterfúgios e pouca honestidade", disse Carson, que explicou que o presidente do Comité Nacional Republicano, Reince Priebus, assegurou que a informação publicada não era correta.

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.