sicnot

Perfil

Mundo

UE quer restringir acesso de adolescentes ao Facebook

A União Europeia quer aumentar a "idade do consentimento digital" de 13 para 16 anos. A ser aprovada a resolução sobre proteção de dados, para um adolescente europeu poder ter uma conta de Facebook ou outra rede social terá de ter o consentimento dos pais.

© Fabrizio Bensch / Reuters

O Parlamento Europeu vai votar na próxima sexta-feira novas regras sobre a proteção de dados digitais no que respeita a todos os serviços online que recolham informações pessoais (nome, apelido, data de nascimento, endereço eletrónico), tais como redes sociais, plataformas de blogues ou serviços de mensagens.

Há no entanto uma alteração ao projeto que só agora se tem conhecimento: menores de 16 anos só poderão ter estas contas online com autorização dos pais.

Em teoria, a maioria destes serviços são interditos a menores de 13 anos porque são regulados pelas leis dos Estados Unidos, onde as empresas online têm de respeitar a lei de proteção de crianças na Internet (Children's Online Privacy Protection Act, ou COPPA). Na Europa não existe uma regra generalizada, cada país pode decidir a sua própria legislação.

Agora, a Comissão das Liberdades Cívicas, Justiça e Assuntos Internos do Parlamento Europeu pretende alterar a tal "idade do consentimento digital" de 13 para 16 anos, o que está a levantar dúvidas tanto entre empresas de Internet como dos próprios peritos em proteção de menores.

Esta alteração de última hora ao Regulamento de Proteção de Dados Europeu estatui: "O processamento de dados pessoaos de uma criança menor de 16 anos só será legal se tiver o consentimento e autorização do responsável pela criança".

De acordo com alguns peritos em segurança online consultados pela BBC, esta limitação acabará por ser contraproducente. Não só porque "privará os jovens de aceder a oportunidades educacionais e sociais como não trará maior proteção - eventualmente trará menos". Há também quem argumente que as redes sociais têm mesmo sido uma ajuda para adolescentes problemáticos e que a limitação de idade os impedirá de encontrar ajuda online.

Atualmente, há inúmeras crianças com menos de 13 anos a usar o Facebook ou outras redes sociais, com ou sem o consentimento dos pais.

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC