sicnot

Perfil

Mundo

Um morto e 20 desaparecidos em colapso de mina em Myanmar

Uma pessoa morreu e outras 20 continuam desaparecidas após o desmoronamento de uma mina em Myanmar quando procuravam jade, na mesma zona onde no mês passado uma avalancha similar causou 114 mortos e deixou soterradas dezenas de cabanas.

arquivo reuters

O incidente ocorreu na segunda-feira na mina de Tun Tauk Zabu, na área de Hpakant, cidade do estado de Kachin (nordeste) situada a cerca de 650 quilómetros a norte de Naypyidaw, a capital do país.

As equipas de resgate têm dificuldades em localizar os desaparecidos por temerem novos deslizamentos de terra na montanha de escombros.

O acidente do passado 21 de novembro também ocorreu na zona de Hpakant, quando um deslizamento de terra de pelo menos 80 metros caiu sobre cerca de 70 cabanas onde viviam os trabalhadores da mina de jade.

Quando foram suspensas as operações de busca, as equipas de resgate tinham encontrado 114 cadáveres e cerca de 100 pessoas permaneciam desaparecidas.

A remota Hpakant situa-se numa zona montanhosa onde proliferam as minas de jade.

A Birmânia é o maior produtor mundial de jadeíte, uma variedade de jade sobretudo extraída nas montanhas de Kachin, estado onde o exército combate desde 2011 a guerrilha da minoria kachin.

A Global Witness denunciou no mês passado num relatório as situações precárias em que trabalham os trabalhadores nas minas de jade, exploradas, entre outros, por senhores da guerra, narcotraficantes e generais da antiga junta militar.

Segundo esta ONG, o comércio desta indústria vale cerca de 31 mil milhões de dólares (cerca de 27.800 milhões de euros), metade do PIB birmanês, e a maior parte das exportações vão para a China.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.