sicnot

Perfil

Mundo

Grécia vai reconhecer o Estado palestiniano

A Grécia vai reconhecer o Estado palestiniano numa votação que decorrerá na terça-feira no Parlamento na presença do presidente da Palestina, Mahmud Abbas, que inicia hoje uma visita a Atenas, disse à AFP fonte governamental.

A Grécia vai reconhecer o Estado palestiniano numa votação que decorrerá na terça-feira no Parlamento na presença do presidente da Palestina, Mahmud Abbas (AP/Arquivo)

A Grécia vai reconhecer o Estado palestiniano numa votação que decorrerá na terça-feira no Parlamento na presença do presidente da Palestina, Mahmud Abbas (AP/Arquivo)

Sergei Ilnitsky

"A votação está prevista para terça-feira numa sessão solene sobre o reconhecimento do Estado palestiniano" na presença do presidente Abbas, indicou a fonte.

Na segunda-feira, Abbas deve reunir-se com o presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, e com o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, e na terça-feira deixa o país, depois de assistir à votação no Parlamento.

Na semana passada, a comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros aprovou por unanimidade o reconhecimento do Estado palestiniano pela Grécia e apelou à Assembleia para aprovar o texto em plenário.

Apesar de uma recente aproximação entre a Grécia e Israel, as boas relações greco-palestinianas não foram afetadas, de acordo com uma fonte governamental.

O primeiro-ministro grego deslocou-se em novembro a Israel e aos territórios palestinianos e foi durante esta visita que convidou Abbas a assistir na Grécia a este voto.

Dezenas de países reconheceram o Estado palestiniano e a bandeira palestiniana foi içada pela primeira vez na sede da ONU em Nova Iorque a 30 de setembro.

Lusa

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.