sicnot

Perfil

Mundo

Israel responde com artilharia ao ataque de rockets pelo Líbano

O exército israelita anunciou hoje que atingiu com artilharia alvos não especificados no sul do Líbano, depois de rockets do país vizinho terem atingido o norte de Israel.

Reuters

Reuters

© Omar Sanadiki / Reuters

"As forças de defesa israelitas ripostaram com tiros de artilharia (...) depois de rockets oriundos do sul do Líbano atingirem em Israel", referiu o exército num comunicado.

A agência oficial libanesa relatou os disparos, a partir de Israel, de nove obuses de artilharia, sobre o sul do Líbano.

Hoje, "dois rockets Katyusha foram disparados de uma cidade do Líbano a cinco quilómetros da fronteira com Israel", disse uma fonte libanesa à agência de notícias AFP. Já o exército israelita informou que foram três 'rockets' que atingiram o país.

O lançamento dos rockets a partir do bastião do grupo rebelde Hezbollah, do sul do Líbano, aconteceu depois da morte de Samir Kantar, um militante do grupo xiita conhecido pelo assassinato de três israelitas.

O Hezbollah disse que Kantar foi morto num ataque aéreo israelita perto da capital da Síria, Damasco, na noite de sábado.

Não houve confirmação de que Israel seja responsável pela morte de Kantar.

Os membros do Hezbollah estão a lutar ao lado das forças do Presidente sírio, Bashar al-Assad, contra insurgentes que tentam derrubá-lo há quase cinco anos.

Lusa

  • "Hoje vi chover lume"
    3:57
  • A Minha Outra Pátria
    29:53
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24

    Economia

    Milhares de clientes da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que até aqui estavam isentos de qualquer pagamento, vão começar a pagar quase 5 euros por mês por comissões de conta. A medida abrange também reformados e pensionistas e entra em vigor já em setembro. Ainda assim, os clientes com mais de 65 anos e uma pensão inferior a 835 euros por mês continuam isentos.

  • O apelo da adolescente arrependida de ir lutar pelo Daesh

    Daesh

    Uma adolescente alemã que desapareceu da casa dos pais, no estado da Saxónia, esteve entre os vários militantes do Daesh detidos este fim de semana na cidade iraquiana de Mossul. Arrependida do rumo que deu à sua vida, deixou um apelo emocionado em que expressa, repetidamente, a vontade de "fugir" e voltar para casa.

    SIC