sicnot

Perfil

Mundo

Seis soldados da NATO mortos em ataque suicida talibã

Seis soldados da missão da NATO no Afeganistão morreram num atentado suicida hoje perpetrado por talibãs contra uma patrulha conjunta do exército afegão e das forças estrangeiras destacadas naquele país, afirmou um porta-voz da Aliança Atlântica.

Soldados da NATO em Cabul, outubro de 2015.

Soldados da NATO em Cabul, outubro de 2015.

© Omar Sobhani / Reuters

"Os seis elementos foram mortos num ataque com um veículo armadilhado nas imediações da base aérea de Bagram", a norte de Cabul, referiu o porta-voz da NATO, em declarações à agência francesa AFP, mas sem precisar a nacionalidade das vítimas.

Também em declarações à AFP o governador da província de Parwan, Mohammad Asem, explicou que o ataque ocorreu quando um suicida numa mota se fez explodir à passagem da patrulha.

Um responsável dos serviços de segurança locais tinha avançado anteriormente outro balanço de vítimas, afirmando que o ataque tinha matado cinco soldados das forças da Aliança Atlântica e ferido outros seis.

Os cerca de 13 mil soldados da NATO ainda destacados no Afeganistão na missão "Apoio Decidido", que têm como funções a formação e o aconselhamento das forças afegãs, têm sido o alvo preferencial dos talibãs, que após a queda do seu regime, em 2001, iniciaram uma campanha de insurgência.

Na mensagem de reivindicação do ataque de hoje, os talibãs afirmaram que tinham matado "19 soldados norte-americanos".

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.