sicnot

Perfil

Mundo

Sete condenados à morte por violação e homicídio de jovem deficiente na Índia

Um tribunal especial da Índia condenou sete pessoas à morte pela violação em grupo e homicídio em fevereiro passado de uma jovem nepalesa deficiente no norte do país, informou hoje a imprensa local.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Darren Ornitz / Reuters

A juíza Seema Singhal proferiu na segunda-feira, no estado de Haryana, a sentença dos sete acusados no caso, pelo qual outro indivíduo, menor de idade, está a ser julgado num tribunal juvenil, segundo o jornal Hindustan Times.

"As mulheres ainda sofrem crimes e discriminação por parte dos homens na nossa sociedade e ainda temos preconceitos do género no nosso sistema, mas a sentença deve enviar uma mensagem forte às pessoas", disse a magistrada.

O cadáver da vítima, que sofria de problemas mentais e tinha-se mudado para a Índia com a irmã para receber tratamento, foi encontrado num descampado no início de fevereiro, sem braços e com paus e pedras no interior da vagina.

A sentença no caso da jovem nepalesa surge depois de no domingo ter sido colocado em liberdade um dos indivíduos - à data menor de idade - que violaram uma jovem indiana num autocarro em movimento, em Nova Deli, em Dezembro de 2012.

Lusa

  • "É preciso despartidarizar o sistema de Proteção Civil", diz Duarte Caldeira
    2:47
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • Arcebispo de Braga pede responsabilidades pelos incêndios
    1:40

    País

    Braga também sofreu um dos mais violentos incêndios dos últimos anos. O fogo descontrolado atravessou várias freguesias e destruiu duas empresas. A igreja, pela voz do arcebispo de Braga, pede ação e o apuramento de responsabilidades, face a esta calamidade.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06