sicnot

Perfil

Mundo

Tianjin torna-se na segunda cidade chinesa com alerta vermelho por poluição

A cidade de Tianjin, situada a uma hora de Pequim em automóvel, anunciou hoje o seu primeiro alerta vermelho - o mais alto - por poluição do ar, que deve arrancar quando o mesmo alerta cessar na capital chinesa.

© Kim Kyung Hoon / Reuters

A medida, que começa à meia-noite de hoje (16 horas em Lisboa), e durará 30 horas, inclui a redução ou encerramento na produção das fábricas e estaleiros mais poluentes.

Os infantários e as escolas de ensino básico e médio são também aconselhados a suspender as aulas e as empresas a adotar "um horário de trabalho flexível", enquanto a circulação de automóveis é reduzida para metade.

Na capital chinesa, a densidade das partículas PM 2.5 - as mais finas e suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões - aproxima-se esta tarde (horário local) dos 450 microgramas por metro cúbico.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um máximo de 25 microgramas para que o ar seja considerado saudável.

Tianjin é a segunda cidade da China a anunciar o alerta vermelho por poluição, depois de Pequim o ter feito por duas ocasiões este mês, inclusive a que está em vigor desde o sábado passado e cessa à meia-noite de hoje.

Uma vaga de poluição atinge grande parte do norte da China, numa situação "normal" para a época, visto que a ativação do aquecimento central implica o aumento da queima de carvão, a principal fonte de energia no país.

Capital de um município com cerca de 15 milhões de habitantes, Tianjin é a principal cidade portuária do norte da China, e foi, em agosto, palco de um dos maiores acidentes industriais de sempre no país, quando duas explosões num terminal de contentores deixaram 173 mortos.

Lusa

  • População aconselhada a ficar em casa devido à poluição na China
    1:20

    Mundo

    Pela segunda vez em apenas duas semanas, a China lança um alerta vermelho por causa da poluição na capital. A população foi aconselhada a ficar em casa, pelo menos até à próxima terça-feira. Em Xangai, a poluição atingiu esta semana os níveis mais altos desde o início do ano e levou também as autoridades chinesas a impor uma série de restrições.

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.