sicnot

Perfil

Mundo

Exército da Nigéria mata 300 membros de seita xiita, denuncia a HRW

A organização Human Rights Watch (HRW) denunciou hoje o massacre de cerca de 300 membros do Movimento Islâmico da Nigéria, com atividade no norte do país, mas sem ligação ao grupo radical Boko Haram.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Joe Penney / Reuters

Soldados nigerianos mataram os fiéis xiitas em ataques registados em três pontos da cidade de Zaria, entre 12 e 14 de dezembro, relataram testemunhas e autoridades locais à organização, segundo um comunicado.

Pelo menos 300 xiitas morreram, além de um número indeterminado de feridos, e os soldados queimaram os corpos em valas comuns, sem a autorização das respetivas famílias, escreve a agência Efe.

O Movimento Islâmico da Nigéria é uma seita xiita com ligações estreitas ao Irão e estabelecido em Zaira, no estado nigeriano de Kaduna.

O grupo iniciou a sua atividade no país africano em 1980 e conta com cerca de três milhões de fiéis na Nigéria.

"Não tem ligações ao Boko Haram, um grupo radical que opera também no norte da Nigéria e cujos membros têm atacado xiitas e outros", esclareceu a HRW.

A Nigéria vive sob ameaça do grupo 'jihadista' Boko Haram, que luta por impor um estado islâmico no norte do país, o que desencadeou uma violenta repressão por parte do exército, que cometeu violações contra os direitos humanos, escreve a agência Efe.

Lusa

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.