sicnot

Perfil

Mundo

Baixar tensão "normal" pode salvar milhões de vidas

Milhões de vidas podem ser salvas se as pessoas em risco de ataque cardíaco ou AVC forem tratadas com medicamentos para baixar a tensão arterial, mesmo que apresentem valores de tensão normais, indica um estudo hoje divulgado.

(REUTERS/ ARQUIVO)

A hipertensão arterial, principal causa de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC) afeta mais de mil milhões de pessoas no mundo e mata cerca de 9,4 milhões por ano.

Os benefícios de diminuir uma pressão arterial elevada já são conhecidos, mas permanece a incerteza quanto às vantagens de tratar as pessoas com pressão sanguínea mais baixa, mas afetadas por outras patologias (renais, diabetes, antecedentes cardíacos, entre outras)

Cada redução de 10 mmHg (milímetro de mercúrio) de pressão arterial sistólica (o primeiro valor, mais elevado, da tensão) reduz o risco de ataque cardíaco em um quinto, o de AVC e insuficiência cardíaca em um quarto, e o de morte em 13%, segundo o estudo que se baseou em 123 ensaios publicados entre 1966 e julho de 2015, relativos a mais de 600 mil pessoas.

Os "resultados mostram claramente que o tratamento da pressão arterial, a fim de a baixar para um nível inferior ao atualmente recomendado, pode reduzir consideravelmente a incidência de doenças cardiovasculares e potencialmente salvar milhões de vidas", estimou o professor Kazem Rahim, da Universidade de Oxford, responsável pelo estudo publicado na revista médica britânica The Lancet.

"Os nossos resultados apontam para uma recomendação da redução da pressão arterial sistólica para menos de 130 mmHg (13)", indicam os investigadores, que defendem o tratamento de todos os pacientes em risco de crise cardíaco ou AVC, independentemente da pressão arterial que apresentarem no início do tratamento.

Os cientistas apelam a uma revisão urgente das atuais diretivas sobre pressão arterial, incluindo as emitidas pela Sociedade Europeia de Hipertensão que recentemente aliviou as metas de tensão arterial que se situavam em 130/85 mmHg (correspondentes a 13/8,5 em linguagem corrente), elevando-as para 140/90 (14/9) e até um pouco acima para as pessoas mais idosas.

Segundo a American Heart Association, uma pressão "normal" é inferior a 120/80 e torna-se elevada a partir de 140/90.

"Uma vez que o abaixamento da tensão arterial parece seguro e benéfico para os pacientes, não há qualquer razão para que não se aplique aos que estão em alto risco" de complicações cardiovasculares, considerou Stéphane Laurent, da Université Paris Descartes) num comentário que acompanha o artigo.

Destaca, no entanto, que o estudo não avalia o efeito dos "cocktails" terapêuticos anti-hipertensores, que são cada vez mais prescritos.

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.