sicnot

Perfil

Mundo

Tempestades causam seis mortos no sul dos EUA no início da época natalícia

Tempestades que atingiram na quarta-feira o sudeste dos Estados Unidos causaram pelo menos seis mortos, informaram hoje as autoridades.

O temporal causou tornados e chuvas intensas nos estados do Mississípi, Tennessee e Arkansas, onde morreram seis pessoas e dezenas ficaram feridas, segundo a agência Efe.

O incidente mais grave ocorreu na noite de quarta-feira, quando um tornado que tocou terra em Clarksdale (Mississípi) causou a morte de três pessoas, incluindo um menino de sete anos.

As outras duas vítimas no estado do Mississípi foram uma mulher e um homem, ambos de 60 anos, que morreram no interior das respetivas casas, atingidas pelo tornado.

Outras duas vítimas (um homem e uma mulher) morreram por causa do temporal no condado de Perry, a sudoeste de Nashville (Tennessee), onde outras duas pessoas continuavam hoje desaparecidas, e três casas foram destruídas.

A sexta vítima foi registada no Arkansas. Trata-se de um jovem de 18 anos que morreu na sequência da queda de uma árvore, arrancada por ventos fortes, sobre o telhado da sua casa.

O perigo de tornados, devido aos ventos fortes e chuva, estende-se desde o Luisiana (sul) até Ilinóis (centro).

As tempestades afetam os Estados Unidos num dos períodos de maior mobilidade de todo o ano, no início da época natalícia, período em que está previsto que 100 milhões de norte-americanos se desloquem, a maioria (91 milhões) por estrada.

Lusa

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC