sicnot

Perfil

Mundo

Polícia sérvia prende 79 pessoas, entre elas um ex-ministro, por corrupção

A polícia sérvia deteve 79 pessoas, entre elas um ex-ministro, acusadas de delitos de corrupção que lesaram o Estado em mais de 100 milhões de euros, indicou hoje o ministro do Interior da Sérvia, Nebojsa Stefanovic.

© Marko Djurica / Reuters

"Estas pessoas cometeram desde 2004 vários delitos de corrupção e de abuso do poder (...) que lhes permitiram desviar mais de 100 milhões de euros. Entre os detidos está um ex-ministro, vários antigos altos funcionários, presidentes de câmara atuais e antigos e ainda diretores de grandes empresas", afirmou Stefanovic, que só identificou o antigo governante pelas iniciais "S. M.".

Segundo o portal do diário sérvio Blic, tratar-se-á de Slobodan Milosavljelic, ex-ministro do Comércio no Governo democrata pró-europeu do falecido Zoran Djindjic, primeiro-ministro assassinado em março de 2003.

Stefanovic indicou que a polícia procura ainda outros cinco suspeitos e que a investigação intensificou-se ao longo do último ano.

"Trata-se da maior operação que visa aniquilar a corrupção e o crime financeiro. A nossa luta contra a corrupção não tem, nem terá, em conta se os suspeitos pertencem a um partido político ou a sua profissão", assegurou Stefanovic.

O anúncio das detenções ocorre duas semanas após a Sérvia ter iniciado, a 14 deste mês, os dois primeiros capítulos de negociação para adesão à União Europeia (UE), no quadro da normalização das relações entre a Sérvia e o Kosovo.

Lusa

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira