sicnot

Perfil

Mundo

Inundações no norte de Inglaterra obrigam à retirada de centenas de pessoas

As equipas de emergência britânicas continuam a retirar centenas de pessoas em várias zonas do norte de Inglaterra devido às fortes chuvadas que estão há vários dias a provocar inundações na região.

© Phil Noble / Reuters

A polícia britânica indicou hoje que foram retiradas entre 300 a 400 pessoas que residem próximo dos rios Ouse e Foss, na cidade de York, zona em que 3.500 casas estão em risco.

A chuva que tem caído incessantemente nos últimos dias no norte do país já motivou centenas de alertas de inundações, que permanecem em vigor, havendo cerca de três dezenas de alertas "severos", o que implica perigo de vida.

A gravidade da situação levou o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a decidir ter uma reunião, através de conferência telefónica, com o Comité do Governo Cobra - que lida com assuntos de emergência -, para assegurar que tudo seja feito pelos afetados na região norte do país.

As autoridades de York indicaram hoje esperar que o nível do rio Ouse atinja os cinco metros, próximo do recorde de 5,40 metros.

A Agência de Proteção Ambiental escocesa emitiu, por seu lado, mais de 15 alertas de eventuais inundações, sobretudo nas áreas em redor de Tayside.

Segundo as previsões do Gabinete de Meteorologia britânico (Met Office), a chuva ao longo deverá continuar ao longo de todo o dia de hoje, embora já sem a intensidade de sábado, e foi emitido um "alerta amarelo" para as zonas geladas da Escócia.

Sábado, em Inglaterra, as áreas do condado de Greater Manchester, como Salford, Bolton, Bury, Rochdale ou Wigan, foram bastante afetadas pelas inundações e a polícia recebeu mais de 300 chamadas de emergência em 24 horas.

Mais de oito mil casas do noroeste de Inglaterra continuam sem eletricidade, que só deverá ser restaurada na manhã de segunda-feira, indicou a empresa energética "North West".

Lusa

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.