sicnot

Perfil

Mundo

Inundações no norte de Inglaterra obrigam à retirada de centenas de pessoas

As equipas de emergência britânicas continuam a retirar centenas de pessoas em várias zonas do norte de Inglaterra devido às fortes chuvadas que estão há vários dias a provocar inundações na região.

© Phil Noble / Reuters

A polícia britânica indicou hoje que foram retiradas entre 300 a 400 pessoas que residem próximo dos rios Ouse e Foss, na cidade de York, zona em que 3.500 casas estão em risco.

A chuva que tem caído incessantemente nos últimos dias no norte do país já motivou centenas de alertas de inundações, que permanecem em vigor, havendo cerca de três dezenas de alertas "severos", o que implica perigo de vida.

A gravidade da situação levou o primeiro-ministro britânico, David Cameron, a decidir ter uma reunião, através de conferência telefónica, com o Comité do Governo Cobra - que lida com assuntos de emergência -, para assegurar que tudo seja feito pelos afetados na região norte do país.

As autoridades de York indicaram hoje esperar que o nível do rio Ouse atinja os cinco metros, próximo do recorde de 5,40 metros.

A Agência de Proteção Ambiental escocesa emitiu, por seu lado, mais de 15 alertas de eventuais inundações, sobretudo nas áreas em redor de Tayside.

Segundo as previsões do Gabinete de Meteorologia britânico (Met Office), a chuva ao longo deverá continuar ao longo de todo o dia de hoje, embora já sem a intensidade de sábado, e foi emitido um "alerta amarelo" para as zonas geladas da Escócia.

Sábado, em Inglaterra, as áreas do condado de Greater Manchester, como Salford, Bolton, Bury, Rochdale ou Wigan, foram bastante afetadas pelas inundações e a polícia recebeu mais de 300 chamadas de emergência em 24 horas.

Mais de oito mil casas do noroeste de Inglaterra continuam sem eletricidade, que só deverá ser restaurada na manhã de segunda-feira, indicou a empresa energética "North West".

Lusa

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC