sicnot

Perfil

Mundo

Rússia reitera que aviação militar nunca atacou civis na Síria

Rússia reitera que aviação militar nunca atacou civis na Síria

A força área russa garante que não atingiu civis nos ataques aéreos sobre a Síria, nos últimos 3 meses, garantiu hoje o Chefe da Força Aérea numa entrevista a uma televisão russa.

"Quero dizer, com orgulho, que os meus pilotos nunca falharam e que nunca atacaram objetivos civis, como escolas, hospitais ou mesquitas", disse Viktor Bondarev à televisão estatal russa.

O general russo sublinhou que a operação militar na Síria foi planificada "ao milímetro" para evitar este tipo de erros.

"Preparamos as tripulações, coordenando as nossas ações com os dirigentes sírios, precisando onde poderíamos atuar e onde deveríamos atuar com cuidado", realçou.

Bondarev adiantou, por outro lado, que o envio para a Síria do sistema de defesa antiaérea "S-400", de última geração, tem permitido "pôr em ordem" os céus sírios.

A base aérea russa na Síria situa-se na província de Lakatia, a 30 quilómetros da fronteira com a Turquia e foi aí instalada depois de dois caças "F-16" turcos terem abatido um bombardeiro "SU-24" russo que, segundo Ancara, teria violado o espaço aéreo da Turquia.

Durante a conferência de imprensa anual no Kremlin, realizada na semana passada, o presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou abater os aviões turcos se estes violarem o espaço aéreo sírio.

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    Em atualização

    SIC

  • Portugal perde 22 mil empregos por ano por causa da pirataria
    1:52

    País

    Todos os anos, Portugal perde cerca de mil milhões de euros e mais de 22 mil empregos por causa à pirataria. Hoje assinala-se o dia mundial da propriedade intelectual. Uma área que diz respeito a todas as formas de arte e, entre outras, ao jornalismo.